Atendimento a pessoas em situação de rua aumenta no verão em Florianópolis; veja serviços disponíveis
19/01/2018
Prefeitura inicia construção de ponte definitiva em Ratones
19/01/2018

Comcap já recolheu 800 toneladas de resíduos das chuvas em Florianópolis

Garis e margaridas da Comcap já recolheram 809 toneladas de resíduos volumosos resultantes das chuvas que atingiram Florianópolis desde a semana passada. Uma força-tarefa montada pela autarquia triplicou o número de funcionários: cerca de 160 pessoas trabalham na remoção dos entulhos. A prioridade é atender as vítimas do temporal.

Os serviços de remoção de lixo pesado da enchente (entulho, vegetação, móveis e aparelhos descartados) já foram concluídos na Lagoa da Conceição, Barra da Lagoa, Pantanal, Costeira, Itacorubi, Santa Mônica e Vargem Pequena. Nesta sexta-feira, a coleta de volumosos segue no Ratones e Ingleses. E na semana que vem, continua no Canto da Lagoa, Tapera, Monte Verde e Rio Tavares.

Nas casas, o maior volume na coleta de resíduos volumosos que vieram da enxurrada foi de camas, colchões e geladeiras. Nas ruas, foram retiradas grandes quantidades de lodo, terra e resíduos de madeira aglomerada. Já nas praias, madeira e vegetação.

Em função do deslocamento de profissionais para esta força-tarefa, o serviço de roçagem na cidade está parado. As margens da Via Expressa, por exemplo, não receberam o serviço nos últimos dias.

— Vamos concluir esse trabalho até o meio da semana que vem, para que possamos retomar os serviços de roçagem das vias. Neste período do ano, com muita chuva e calor, o mato cresce muito rápido — projeta o diretor de operações da Comcap, Ricardo Leal.

O serviço de remoção de resíduos volumosos cumpre calendário de abril a dezembro. E durante a temporada, os esforços estão voltados para a limpeza das praias e roçagem. Mas o temporal fez a Comcap alterar o planejamento.

Os locais atingidos foram mapeados pela Defesa Civil e informados à Comcap. Assim os moradores não precisam requisitar a remoção. Mas como garis, margaridas e auxiliares não são autorizados a entrar em residências particulares, os móveis e eletrônicos devem ser colocados pelo morador na calçada.

Já quem não estiver nas áreas mapeadas pela Defesa Civil e possui resíduo volumoso para descartar pode procurar os quatro ecopontos que da Comcap em Florianópolis ou contratar uma remoção particular. Caso possa esperar, a partir de abril, volta o calendário da coleta de resíduos volumosos.

Conforme o Código de Posturas Municipal (Lei 1224/74), é proibido depositar lixo e entulhos na rua. Jogar resíduos em áreas clandestinas é passível de pena de 1 a 5 anos de prisão, conforme a Lei Federal 9.605/98, que trata dos crimes ambientais. O descarte irregular de lixo também pode aumentar o foco de doenças como a dengue.

(DC, 18/01/2018)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *