Clipping

Projeto de compostagem está entre as ações sustentáveis para Florianópolis em 2018




Durante o 4º Encontro dos Prefeitos de Cidades Sustentáveis, uma realização do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e da Caixa Econômica Federal, em Florianópolis, os secretários municipais da Capital destacaram algumas ações que estão previstas para 2018. Conforme o presidente da Comcap (Autarquia de Melhoramentos da Capital), Carlos Alberto Martins, o prefeito Gean Loureiro (PMDB) passou a missão para cada secretário apresentar cinco sugestões inovadoras.

Na saúde, o programa “Alô, Saúde” promete aperfeiçoar o atendimento à população em até 48 horas. Na administração, haverá a extinção da frota de veículos e os servidores utilizarão carros por meio de um aplicativo funcional. Já a Comcap (Autarquia de Melhoramentos da Capital) lançará o programa de compostagem orgânica “Minhoca na cabeça”, provavelmente em janeiro.

Martins repassou aos funcionários da autarquia e o gerente de informática, Marildo Peixe, foi quem teve a ideia. O programa consiste na distribuição de 500 kits de compostagem para moradores da Capital.

A ação sustentável evitará o encaminhamento de lixo orgânico para o aterro de uma empresa privada, em Biguaçu. “Faremos um questionário para escolher as 500 pessoas com perfil para o programa, porque todos terão um acompanhamento para sabermos dos resultados. Não adianta uma pessoa pegar o kit e não participar ativamente do programa. A estimativa é evitar que 282 toneladas ao ano sejam enviadas ao aterro”, explicou Martins.

A empresa Mor, de Santa Cruz do Sul (RS), venceu a licitação para a produção dos 500 kits pelo valor de R$ 54 mil. Assim, cada kit custará R$ 108. Segundo o presidente da Comcap, o custo das 282 toneladas que deixarão de ser transportadas será de R$ 50 mil aproximadamente, o que viabiliza o projeto.

Martins explicou que será lançado um aplicativo com o “residuometro”, no qual cada participante colocará o quanto produziu de resíduo orgânico. Além disso, a empresa prepara a coleta do material produzido em excesso.

(Veja Matéria completa em ND, 05/12/2017)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.