Clipping

Ocupação desordenada do solo deve ter causado acúmulo de água na SC-405, avalia geóloga




O acúmulo de aguá que causou transtornos na manhã desta quinta-feira (30) na SC-405 pode ter sido causado pela ocupação desordenada do solo. Segundo a geóloga e professora da UFSC Janete de Abreu, a área da região no início do Rio Tavares está sujeita a esses problemas devido à descaracterização da drenagem natural do terreno.

A geóloga avaliou que o local é mal dimensionado na necessidade de escoamento, e quando fortes chuvas se combinam com a maré alta, como no caso da noite de quarta-feira, esses problemas podem acontecer.

Ouça a entrevista com a geóloga e professora Janete de Abreu:

http://videos.clicrbs.com.br/sc/cbndiario/audionews/195440/

Transtornos no trânsito

A chuva torrencial da madrugada alagou um trecho da SC-405, no bairro Rio Tavares, no Sul da Ilha, e dificultou a passagem dos veículos na manhã desta quinta-feira (30).

Segundo a Epagri/Ciram, nas últimas 6h, choveu 23mm na região central da cidade, 33mm no Itacorubi e 26mm em Santo Antônio de Lisboa. O normal para esse intervalo de tempo é em torno de 5mm.

De acordo com Luiz Eduardo Machado, diretor da Defesa Civil da Capital, não houve registro de ocorrências provocadas pela chuva, como deslizamentos de terra. A Defesa Civil recebeu informações apenas de alagamentos na SC-405.

— Foi uma chuva considerável nas últimas horas. Geralmente alguns pontos alagam, como o Rio Tavares, Ingleses, Rio Vermelho, Campeche e ruas que não são pavimentas. Porém, como foi durante a madrugada, deve ter subido a água na pista, mas que neste momento já está normalizado.

Segundo Machado, as chuvas fortes são comuns nesta época do ano, principalmente com a proximidade do verão.

(DC, 30/11/2017)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.