App para ônibus de Florianópolis tem versão em três idiomas
18/12/2017
TRF4 suspende decisão que determina demolição da nova ponte da Barra da Lagoa
18/12/2017

Histórico da balneabilidade indicas condições das praias em Florianópolis em 20 anos

relatorio-balneabilidade-452x670.png

O histórico de balneabilidade da Fatma (Fundação Meio Ambiente) aponta que os locais analisados em algumas praias sempre tiveram o mesmo resultado nos últimos 20 anos. As praias da baía Norte – Balneário (Jardim Atlântico), Matadouro (Estreito) e Beira-Mar Norte – estiveram impróprias para banho em 100% das coletas. Por outro lado, as medições nas praias do Santinho e da Barra da Lagoa, além da Lagoa do Peri, indicaram os locais mais apropriados para banho na Ilha desde 1998.

A Fatma mede a qualidade sanitária da água pela quantidade de bactérias (Escherichia coli) a 100 mililitros. Segundo o responsável técnico da fundação, Marlon Daniel da Silva, quando a incidência de duas ou mais amostras for superior a 800 indivíduos ou de uma com mais de 2.000 indivíduos por 100 mililitros, o ponto estará impróprio.

A presidente da Acesa (Associação Catarinense de Engenheiros Sanitaristas e Ambientais), Thainna Cardoso, explicou os motivos de algumas praias estarem sempre com a mesma condição. “As áreas de baía estão mais impróprias porque têm uma hidrodinâmica mais lenta e porque existe esgoto sendo despejado. Normalmente são ligações irregulares na rede de drenagem e, por isso, existe a necessidade de contratar um profissional habilitado para projetar o sistema sanitário”, disse.

Thainna informou que a sinalização de um ponto próprio para banho não isenta o local de estar livre de coliformes fecais. Isso porque a análise pode apontar uma quantidade inferior à estipulada pelo Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente). Por outro lado, ela lembrou que o sistema sanitário pode estar funcionando ou a hidrodinâmica da praia depura os resíduos com mais rapidez.

Outro ponto observado pela engenheira é a densidade populacional nos pontos sempre impróprios. São locais com grande concentração populacional e, por isso, produzem muita matéria orgânica.

(Veja Matéria completa em ND, 18/12/2017)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *