Clipping

Prefeitura de Florianópolis quer combater aedes aegypti com ajuda de estudantes




De olho no verão, a Prefeitura de Florianópolis está sensibilizando alunos da rede municipal de ensino para ajudarem no combate ao aedes aegypti. Uma equipe da Secretaria de Educação estará nesta segunda-feira (20) na Escola Básica Municipal Almirante Carvalhal, em Coqueiros, para falar com estudantes do terceiro e quarto ano do ensino fundamental sobre a importância de todos entrarem na luta contra o mosquito responsável pela transmissão da dengue, chikungunya e vírus da zika. Pela manhã e à tarde, serão exibidos vídeos e esclarecidas dúvidas a respeito do inseto. A ideia, conforme o secretário de Educação, Maurício Fernandes Pereira, é que todos se tornem vigilantes mirins, multiplicadores de ações e atitudes de prevenção e resposta no combate aos focos do mosquito. A atividade ocorrerá às 8h30 da manhã e também a partir das 13h30.

O secretário de Educação anuncia que no mês de janeiro haverá uma equipe da prefeitura percorrendo as unidades que farão parte do programa Creche de Verão. Com muita brincadeira para esse público infantil, explica , a mensagem é que toda família deve eliminar água parada, que pode virar criadouro do aedes aegypti.

O Professor Charles Schnorr, da Gerencia de Projetos Inovadores da SME, lembra que nos últimos meses diversas ações preventivas vêm sendo realizadas pela pasta, com palestras, oficinas e cursos em escolas e creches, além de distribuição de materiais educativos. “A busca é constante pela construção de um comportamento cada dia mais preventivo de nossos educadores, estudantes e suas famílias”, complementa.

Diminuição de casos
A redução no aparecimento de casos de dengue, chikungunya e vírus da zika no país deve-se a diversos fatores. De acordo com o Ministério de Saúde o que ajudou bastante foi a mobilização nacional contra as doenças e a maior proteção pessoal da população.
De acordo com o Ministério da Saúde, em 2017, até 2 de setembro, foram notificados 219.040 casos prováveis de dengue em todo o país, uma redução de 84,8% em relação ao mesmo período de 2016 (1.442.208). Com relação ao número de óbitos, também houve queda significativa (87%), reduzindo de 678 óbitos em 2016 para 88 em 2017. Da mesma forma, são os registros de dengue grave e com sinais de alarme que caíram 79,2% e 77,7%, respectivamente, de um ano para outro. Dengue grave diminuiu de 885, em 2016, para 184 em 2017. Já dengue com sinais de alarme baixou de 8.603, em 2016, para 1.913 em 2017.

(Portaldailha, 17/11/2017)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.