Chefs do mundo todo exploram os sabores da Floresta Amazônica em encontro da Unesco
10/11/2017
Sinaleiras sonoras estão desligadas em Florianópolis
13/11/2017

Ipuf prepara projetos para ajustes do Plano Diretor de Florianópolis

Da Coluna de Fabio Gadotti (ND, 09/11/2017)

Depois da decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça), que deu autonomia à Prefeitura de Florianópolis para tocar o processo sobre o Plano Diretor, o Ipuf começa a preparar mudanças à Lei 284/2014. Não está previsto um pacotão, e sim projetos pontuais, para corrigir distorções.

Nesta entrevista à coluna, o superintendente do Ipuf, Ildo Rosa, fala sobre como será o processo e adianta que a situação da Ponta do Coral, na Beira-Mar Norte, será revista.

Como o Ipuf recebeu a decisão do STJ?

Foi um alívio, porque ficamos todo esse tempo submetidos a um processo judicializado. Em que muitas vezes o trabalho técnico não tinha nenhuma ressonância junto ao núcleo gestor e à Procuradoria da República.

A partir das sugestões das audiências públicas a prefeitura vai elaborar projetos para aperfeiçoar a Lei 482?
Sim. O processo mobilizou comunidades, produziu documentos que estão inseridos na quarta versão do plano. Têm assuntos devidamente trabalhados, têm valor e vamos reconhecê-los, preservá-los. E questões da lei que estão sabidamente erradas, equivocadas. E que serão, de imediato, alteradas.

Há um cronograma previsto para envio dos projetos à Câmara de Vereadores?
Estamos lutando para que ainda em 2017 enviados os primeiros. Aqueles mais imediatos. Não vai ser tudo de uma vez só. Se não, questões que poderiam ser facilmente saneadas podem depender de outras mais complexas. A ideia é que seja feita com a máxima transparência possível. temos que fazer isso da forma republicana, sem deixarmos nos influenciar por interesses outros que não sejam o interesse público. Se vamos trabalhar com transparência, iremos justificar toda e qualquer alteração que vamos propor ao plano diretor.

O que o senhor pode adiantar que será revisto nesse processo?
Uma das questões que será revista seá a da Ponta do Coral, que está tratado na proposta – foi uma exigência- como AVL (Área Verde de Lazer). Uma área caríssima, com potencial imenso. O Ipuf tinha um projeto que dava retorno às comunidades do entorno.

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *