Moradores da região da Praia do Caldeirão sugerem deque na área de contenção na SC-406
14/11/2017
Prefeito de Florianópolis fala sobre as ações e planos após dez meses e 13 dias de gestão
14/11/2017

Aplicativo Floripa no Ponto chega aos ônibus convencionais de Florianópolis

Os mais de 8.800 horários de transporte coletivo convencional de Florianópolis estarão cobertos em tempo real pelo aplicativo Floripa no Ponto a partir de quarta-feira (15). Com a ampliação da cobertura do monitoramento dos ônibus por GPS pelo Consórcio Fênix, todos os usuários do sistema poderão acompanhar onde os ônibus estão e quanto tempo falta para chegar até o ponto do passageiro. Inicialmente o aplicativo “Floripa no Ponto” será oferecido em caráter de testes, e conforme as necessidades dos usuários, novos ajustes deverão ser feitos.

Além disso, com a opção “Como Chegar” o usuário pode consultar as melhores linhas para chegar ao destino. Também é possível navegar pela versão web do “Floripa no Ponto” pelo endereço consorciofenix.com.br/floripanoponto.

Para ter acesso ao serviço é preciso instalar gratuitamente o aplicativo no smartphone, que já está disponível na Play Store (Android). No caso para quem utiliza o sistema iOS, a previsão é que o app fique disponível em dezembro.

Como funciona

Usuário baixa o aplicativo Floripa no Ponto;
Com a localização ativada, o usuário vai saber as linhas que estão disponíveis na sua parada;
O usuário vai clicar sobre uma linha e o aplicativo vai informar o tempo de espera até o próximo coletivo.

(ND, 13/11/2017)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *