Ação de limpeza da Praia do Campeche
17/10/2017
Um ano depois de polêmica, monumento açoriano de Florianópolis continua abandonado
17/10/2017

Enrocamento de R$ 180 mil começa a ser construído no Morro das Pedras, em Florianópolis

Para preservar a SC-406 e uma adutora da Casan responsável pelo abastecimento de 150 mil pessoas no Sul e Leste da Ilha, em Florianópolis, um enrocamento começou a ser construído na praia do Caldeirão do Morro das Pedras. Prevista para durar um mês, a obra de colocação de 2.500 m³ de pedras de granito está sendo executada pela empresa Britagem Vogelsanger pelo valor de R$ 180 mil. A erosão provocada é consequência de uma série de ressacas na Ilha. O fenômeno começou em maio nas praias do Norte da Ilha e atingiu forte a praia do Caldeirão no início de setembro.

O objetivo é construir o enrocamento, que se trata de um muro de pedras, com quatro metros de altura em uma extensão de 120 metros. O superintendente regional do Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura), Cléo Quaresma, pediu para a empresa acelerar o serviço. “Fiz a solicitação para que o trabalho siga sem interrupções até conseguirmos montar uma proteção primária. A obra consiste em colocar as pedras para conter o avanço do mar. É uma obra paliativa”, informou Quaresma.

O diretor da Britagem Vogelsanger, André Vogelsanger, explicou que as pedras são transportadas de uma jazida em Palhoça. São 15 caminhões que transportarão as pedras até o Sul da Ilha. Em média, cada caminhão transporta 10 m³ por viagem.

(Confira Matéria na íntegra em ND, 16/10/2017)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *