Clipping

Soluções de saneamento são discutidas em congresso em Florianópolis




A tarefa parece simples: canalizar o esgoto, transportar até uma estação de tratamento e devolvê-lo à natureza com o mínimo de impurezas. O conceito é básico, e foi reconhecido pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 2016 como direito humano.

Na prática, a missão de garantir abastecimento de água, tratamento de esgoto e manejo dos resíduos sólidos esbarra em uma série de dilemas que vão desde estruturas ultrapassadas de cidades, condicionantes ambientais, falta de consenso sobre qual modelo adotar e morosidade nos processos. Mas a verdade é que o saneamento básico, sobretudo na América Latina, é uma solução para ontem.

“No século 21 não podemos mais se falar em desperdício de efluentes. Essa é uma situação que não podemos mais admitir”, alertou George Tchobanoglous, diante de uma plateia lotada de estudantes, profissionais de engenharia sanitária, ambientalistas e autoridades políticas, na principal plenária do primeiro Congresso de Saneamento de Florianópolis, nesta quinta (31) e sexta-feira, dia 1º, no Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, em Canasvieiras.

Organizado pela Casan (Companhia de Águas e Saneamento de Santa Catarina) e Senge (Sindicato dos Engenheiros de Santa Catarina), o evento traz a Florianópolis novas tecnologias e projetos na área de tratamento de água e esgoto, gestão de recursos hídricos e do meio ambiente, entre outros assuntos ligados ao tema.

Leia matéria na íntegra em (Notícias do Dia, 31/08/2017)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.