Começam debates sobre mudanças no transporte coletivo da Grande Florianópolis
16/08/2017
Lideranças da Grande Florianópolis discutem necessidades para desenvolvimento regional
16/08/2017

O lixo mais caro do Brasil

Da Coluna de Moacir Pereira (DC, 16/08/2017)

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (PMDB), encaminhou projeto de lei complementar à Câmara de Vereadores propondo a criação de uma nova Taxa de Manejo de Resíduos Sólidos, a popular Taxa de Lixo. Sua assessoria informa que está regulamentando a legislação atual.

Ele já estava cobrando, separada do IPTU, a Taxa de Coleta de Resíduos Sólidos, que passará a ter a nova denominação, se os vereadores aprovarem o projeto. O vereador Afrânio Boppré (PSOL) examinou o projeto e concluiu que representará um reajuste médio de 62% dos contribuintes de Florianópolis, onerando principalmente a classe média. O projeto está sendo examinado pela Procuradoria da Câmara, depois iniciará tramitação nas Comissões Técnicas.

Na justificativa do projeto, o prefeito informa que a Comcap custou no ano passado a fábula de R$ 117.968.604,73. Portanto, custou aos contribuintes de Florianópolis média mensal superior a 10 milhões de reais. É considerado o sistema mais caro de Santa Catarina e do Brasil.

Os principais municípios catarinenses terceirizaram a coleta de lixo e pagam somas infinitamente menores. Além disso, em Joinville, Blumenau, Balneário Camboriú e São José, a população não sofre as frequentes greves políticas que acontecem em Florianópolis.

Outra informação do projeto: o valor lançado no orçamento deste ano prevê receita da Taxa de Colega de R$ 72 milhões. Pela justificativa, o prefeito quer aumentar a arrecadação na diferente de cerca de 50 milhões de reais para equilibrar as contas da Comcap, a empresa mais onerosa do pais.

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *