Clipping

Lixo das cidades da Grande Florianópolis será transformado em energia elétrica




Imagine consumir, dentro de casa, energia elétrica gerada a partir do lixo ou do esgoto que você produziu. Essa tecnologia existe há algum tempo, com grandes benefícios ao meio ambiente e está no centro de uma proposta de pesquisa e desenvolvimento (P&D) que está sendo discutida entre a Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina), a Suderf (Superintendência de Desenvolvimento da Grande Florianópolis) e o Comdes (Conselho de Desenvolvimento), com a participação da Casan (Companhia de Água e Esgoto), da Comcap e dos municípios da região.

A ideia é fazer com que, num futuro próximo, as cidades da região, ao invés de entregarem seus resíduos no aterro sanitário de Biguaçu, enviem para pequenas usinas de geração de energia. A primeira delas seria construída no Norte da Ilha, onde também seria aproveitado o esgoto que chega à Estação de tratamento de Canasvieiras. Depois, outras unidades seriam espalhadas pela região. A Celesc está sendo instigada a investir sua verba de P&D na iniciativa. Reuniões já foram realizadas com o presidente da empresa, Cleverson Siewert, a mais recente na última sexta-feira (28).

“Estamos apoiando uma ideia de usar o lixo orgânico num processo de reator que produz energia. Precisamos começar por algum lugar e pensamos no Norte do Ilha, que tem a sazonalidade e tem área disponível”, diz o engenheiro da Casan Lucas Arruda, que coordena o Grupo de Trabalho de Saneamento no Comdes.

A participação da Celesc é considerada fundamental para a construção das unidades pilotos do projeto, que consumiriam 20 toneladas de lixo ao dia e o efluente de 100 mil habitantes.

(Leia na íntegra em Notícias do Dia, 31/07/2017)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.