Por Assessoria de Comunicação FloripAmanhã

Rede de Monitoramento Cidadão inicia Grupo de Trabalho de Indicadores




Representantes da sociedade civil, do setor produtivo e da academia participaram da primeira reunião do Grupo de Trabalho de Indicadores (GT de Indicadores) da Rede de Monitoramento Cidadão (RMC) de Florianópolis, realizada no último dia 5 de junho. No encontro, foram iniciadas atividades de coleta, atualização e análise dos indicadores da cidade como mobilidade, saneamento básico, competitividade, saúde e educação. A FloripAmanhã está na presidência da Comissão Executiva da RMC.

 

Encontro do GT Indicadores contou com a presença de diretores, associados e voluntários da FloripAmanhã: Carlos Leite, Max Thiermann, Otávio Ferrari, Márcia Teschner e Ivo Sostizo.

 

O GT de Indicadores é orientado pela Baobá Práticas Sustentáveis e pelo Observatório Social de Florianópolis. O objetivo é analisar e filtrar indicadores locais, além de trabalhar com os indicadores do Programa Cidades Emergentes e Sustentáveis, colhendo informações atualizadas sobre a cidade. Tudo isso com foco na geração de um relatório de desempenho, que será compartilhado com toda a sociedade por meio de uma plataforma online.

A próxima reunião do GT está agendada para o dia 30 de junho, na sede da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).

Captação de recursos

O coordenador geral do Projeto Redes de Monitoramento Cidadão, Fernando Penedo, esteve em Florianópolis no dia 31 de maio, com a coordenadora de parcerias e especialista em mobilização de recursos da Baobá, Helena Grundig. Penedo veio articular a implementação da Metodologia de Fomento da Competitividade e Desenvolvimento Econômico Local e apresentar à Comissão Executiva da RMC de Florianópolis a estratégia de mobilização de recursos para a sustentabilidade da Rede.

Fernando Penedo também manteve reunião com o diretor de Desenvolvimento Institucional e Industrial da FIESC, Carlos Henrique Ramos Fonseca, visando a formação de parcerias. O assunto também foi pauta de reunião com o Secretário de Turismo, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico de Florianópolis, Juliano Richter Pires e a coordenadora da CES na cidade, Cibele Assmann Lorenzi.

O que é a Rede Monitoramento Cidadão?

A Rede de Monitoramento Cidadão é uma organização independente que tem como objetivo principal acompanhar o desempenho do município em temas que impactam diretamente na qualidade de vida dos cidadãos. A rede é parte do programa Cidades Emergentes e Sustentáveis, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que contempla também as cidades de Palmas (TO), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Vitória (ES) e Três Lagoas (MS). Em Florianópolis, o projeto é financiado pelo Fundo Socioambiental da Caixa (FSA/Caixa), e executado pela Baobá – Práticas Sustentáveis, que vem mobilizando a participação social.

A RMC de Florianópolis

Na composição da Comissão Executiva da Rede de Monitoramento Cidadão de Florianópolis estão a associação FloripAmanhã(presidência), a Universidade Federal de Santa Catarina (vice-presidência-técnica), e a RIC TV Record vice-presidência-administrativa).

O Grupo Estratégico de Monitoramento é coordenado pelo Observatório Social de Florianópolis, o de Comunicação pela RIC TV Record, o de Inteligência pela UFSC e o de Competitividade pela FIESC. Atuam no Conselho Fiscal a OAB/SC, o Conselho Regional de Contabilidade (CRC/SC) e a Associação de Mulheres de Negócio e Profissionais (BPW).

Entidades participantes (por ordem alfabética)

Associação de Desenvolvimento Comunitário de Jurerê (ADECOM), Associação de Mulheres de Negócio e Profissionais (BPW), Associação FloripAmanhã, Conecta Call Center, Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina, Fecomércio, FIESC, Fundação Certi, Instituto Lixo Zero Brasil, Observatório Social de Florianópolis, RIC TV Record, Sapiens Parque, Sinduscon, UFSC e Unisociesc. Outras 14 pessoas físicas também se associaram à Rede.



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.