Prefeitura decreta situação de emergência no Norte da Ilha
31/05/2017
Anac homologa resultado do leilão do aeroporto de Florianópolis
31/05/2017

Gean diz que vai “retomar ordem” e ambulantes cadastrados só poderão trabalhar até julho

Maria Terezinha Nicácio vende alho no Centro de Florianópolis há 48 anos. Aos 60 anos, a ambulante que começou a trabalhar na adolescência após perder o pai aos seis anos de idade, teme ficar sem a sua única fonte de renda. Isso porque a prefeitura promete reorganizar a atividade. Os 83 ambulantes cadastrados foram notificados e têm permissão para trabalhar até o dia 25 de julho. Com isso, cerca de 40 ambulantes foram na manhã desta terça-feira (30) até a prefeitura em busca de uma audiência com o prefeito Gean Loureiro (PMDB).

Uma comissão da Associação dos Vendedores Ambulantes de Florianópolis foi recebida pelo secretário da Casa Civil, Filipe Mello, que explicou a necessidade de controlar esse comércio informal. “Estamos construindo um modelo que permita dentro da lei a reorganização do setor e que trabalhe de forma não conflitante com o comércio formal estabelecido. O objetivo não é extinguir o ambulante, mas é trazer o setor para a formalidade”, comentou o secretário.

Os ambulantes trabalham legalizados desde julho de 2013, quando o ex-prefeito César Souza Júnior (PSD) emitiu o decreto 11.864. Localizados nos principais calçadões, ruas e avenidas do Centro, os vendedores sem local fixo vendem meias, panos de prato, pilhas, amendoim, algodão doce, consertam de relógios, afiam facas e tesouras, entre outros.

Segundo o presidente da Associação dos Ambulantes, José Nildo Barbosa de Sales, nenhum dos produtos é falsificado ou contrabandeado. “Quem conhece a rotina do ambulante sabe que trabalhamos durante o dia para conseguirmos comer à noite. Ninguém está pedindo ajuda, porque só queremos continuar com o direito de trabalhar”, disparou Maria Terezinha.

Os ambulantes defendem que o critério social esteja entre os pré-requisitos para a liberação das permissões.

Leia na íntegra em  Notícias do Dia Florianópolis, 30/05/2017.

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *