Clipping

Motoristas de Uber protestam para que serviço não fique igual aos táxis em Florianópolis




Contra o projeto de lei 16.945/17, que define normas para o serviço de transporte particular de passageiros e está tramitando na Câmara de Vereadores de Florianópolis, cerca de 35 motoristas do aplicativo Uber se reuniram nesta sexta-feira (7) com o vereador Bruno Souza (PSB), no Plenarinho da Casa.

Conforme o motorista Diego Ventura, 28 anos, a classe luta para que o serviço continue como está e reclama que as medidas apresentadas tornarão o serviço praticamente igual ao de táxi, perdendo o diferencial, principalmente no valor da viagem, já que os impostos serão mais caros.

“O usuário não reclama, e os motoristas também não. Somos contra as medidas da regulamentação apresentadas neste projeto”, disse. Ele ainda informou que devem ser colhidas, até 8 de maio, assinaturas de usuários do serviço, para o abaixo-assinado ser protocolado na Câmara.

O vereador diz que é a favor da liberação do aplicativo sem regulamentação e que reuniu os motoristas para conversar e informar sobre as tramitações do projeto. “Recebo muitas dúvidas através das redes sociais. Eles estão aderindo à campanha Uber Livre”, destacou. Souza disse que um projeto tramita no Senado e acredita que nada será definido no município sem antes ser votado pelos senadores, já que é algo discutido em quase todo o país.

O serviço do Uber está liberado em Florianópolis desde o início de março, quando uma liminar teve a sentença deferida pela Justiça. No dia 2, após cinco meses de operação na cidade, o juiz Hélio do Valle Pereira, da 1ª Vara da Fazenda Pública da Capital, permitiu o funcionamento do aplicativo e a livre concorrência com taxistas.

Leia na íntegra em Notícias do Dia Florianópolis, 07/04/2017.



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.