Clipping

Fatma divulga último relatório semanal de balneabilidade e faz balanço da temporada




O 17º relatório de balneabilidade, divulgado nesta sexta-feira, 31, pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma), fecha as análises semanais da temporada 2016/2017. De acordo com o documento, dos 214 pontos analisados, 144 (67,3%) estão próprios para banho. As coletas foram feitas de 27 a 31 deste mês e estão disponíveis no www.fatma.sc.gov.br, no aplicativo Praias SC ou aqui.

Em Florianópolis, 49 pontos (65,3%) estão próprios para banho de um total de 75. No restante do litoral, dos 139 locais analisados, 95 (68,3%) estão aptos para os banhistas. Em relação ao relatório anterior, divulgado na semana passada, do total de pontos avaliados, 10 passaram a ser impróprios e nove tornaram-se próprios.

Aumentou o número de pontos próprios

A média da temporada 2016/2017 de análises semanais mostra que 69,15% dos 214 pontos avaliados ficaram próprios para banho. O dado mostra que houve uma melhora em relação ao mesmo período do ano anterior, que apresentou uma média de 62,55% de 211 locais avaliados. “O resultado é fruto do trabalho em conjunto do órgão ambiental e também das instituições responsáveis pelo saneamento no Estado”, informa o presidente da Fatma, Alexandre Waltrick Rates.

As coletas semanais começaram na primeira semana de dezembro de 2016. A partir de abril até meados de novembro, as coletas e análises serão mensais, com exceção de Balneário Camboriú, que por medida judicial continua sendo semanal. Os relatórios de balneabilidade de todo o litoral catarinense serão divulgados nas últimas sextas-feiras de cada mês. “A balneabilidade é um serviço de saúde pública para moradores e turistas de Santa Catarina. O programa é feito pela Fatma com responsabilidade e transparência há 40 anos. Cada um dos servidores envolvidos, alguns com mais de duas décadas de serviços dentro da Fundação, merecem mais uma vez nosso reconhecimento”, elogia Waltrick.

Como é feito

Para dizer se um ponto é próprio ou impróprio para banho, a Fatma analisa a presença da bactéria Escherichia Coli, presente em fezes de animais e humanos. São necessárias cinco coletas consecutivas para se obter o resultado. Quando em 80% das análises a quantidade da bactéria é inferior a 800 por 100 mililitros, o ponto é considerado próprio. O programa da Fatma é um dos mais completos do Brasil e executado há 40 anos.

Os pontos analisados são nos municípios de Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Da Barra do Sul, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçú, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Piçarras, Porto Belo, São Francisco do Sul e São José.

(Fatma. 31/03/2017)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.