Clipping

Bloqueio em faixas na Beira-Mar perto da UFSC começa nesta segunda-feira




As duas faixas mais próximas do canteiro nos dois sentidos da Avenida Professor Henrique da Silva ou Avenida Beira-Mar próximas à Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em Florianópolis começam a ser interditadas pela prefeitura nesta segunda-feira (27).

O secretário interino de Transporte e Mobilidade, Marcelo Roberto da Silva informou que a obra neste ponto da cidade tem duração prevista de dois meses.

“Essa primeira interrupção vai ocorrer em 300 metros do trevo da entrada do Córrego Grande até o HU e está prevista para dois meses. No canteiro central, a interrupção das duas faixas do lado esquerdo para que a obra seja realizada com segurança e que os demais usuários do transporte e de carro possam usar o restante da via”, comentou.

A mudança no trânsito ocorrerá como parte da duplicação da rua Deputado Antônio Edu Vieira, no bairro Pantanal.

Segundo a prefeitura, a interdição ocorre do início da rua João Pio Duarte Silva, a principal via de acesso ao Córrego Grande, em direção ao trevo de acesso ao Hospital Universitário. A extensão do bloqueio é de 300 metros.

“A obra inteira tem 17 quilômetros. Essa primeira etapa sendo contratada agora, nas próximas semanas também estaremos encaminhando o projeto para a Caixa para análise dos projetos, para que o anel de 17 quilômetros esteja em funcionamento”, explicou o secretário.

Corredor para ônibus

De acordo com a Prefeitura de Florianópolis, as obras são para a construção do corredor exclusivo para o transporte coletivo. O pavimento da via será de concreto.

Essas obras pertencem ao primeiro trecho de implantação do anel viário, em volta do Maciço do Morro da Cruz, no valor de R$ 37 milhões, segundo a prefeitura. O financiamento é da Caixa Econômica Federal. Esse primeiro trecho vai do trevo do acesso ao Córrego Grande até o Terminal de Integração do Centro (Ticen) via Pantanal, com sete quilômetros de extensão.

Conforme o secretário, nesses trechos, a cobrança será feita fora do ônibus. “A cobrança será antecipada, nas estações de transbordo, para que a gente possa melhorar a velocidade comercial do ônibus, dar eficiência maior ao transporte e facilitar o processo de integração que hoje é um dos problemas da cidade”, disse.

O Transporte Rápido por Ônibus (BRT) deve estar concluído em até quatro anos.

Anel viário

No total, o investimento no anel viário é de R$ 162 milhões, verba financiada pela Caixa. Serão 17 quilômetros de corredor exclusivo para o transporte coletivo, conforme a prefeitura, com estações centrais e faixas de passeio e ciclovia. O projeto para o segundo e último trecho do anel viário será enviado ao banco nas próximas semanas para análise.

Segundo a prefeitura, o anel viário vai percorrer oito vias principais: Av. Professor Henrique da Silva Fontes, Rua Deputado Antônio Edu Vieira, Av. Prefeito Waldemar Vieira, Av. Gustavo Richard, Av. Paulo Fontes, Av. Osvaldo Rodrigues Cabral, Av. Jornalista Rubens de Arruda Ramos e Av. Governador Irineu Bornhausen.

(G1 Santa Catarina, 27/03/2017)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.