Moradores protestam contra a poluição do rio Papaquara e região, em Florianópolis
06/02/2017
Justiça determina perícia para avaliar poluição no rio Papaquara, no Norte da Ilha
06/02/2017

Em busca de visibilidade, setor de tecnologia já fatura R$ 11,4 bilhões ao ano em SC

Em constante expansão e consolidação em Santa Catarina, o setor de tecnologia busca visibilidade. Em um Estado com histórico de indústrias, agronegócio e turismo, o setor de TI (tecnologia da informação) ganha cada vez mais espaço, mas ainda luta por mais reconhecimento. Anunciada durante esta semana, a mudança da empresa Peixe Urbano do Rio de Janeiro para Florianópolis será uma mudança de patamar na visão do presidente da Acate (Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia), Daniel Leipnitz.

“Construímos o setor ao longo dos últimos 30 anos, com várias gerações de empreendedores, e agora chegou em um ponto que ele está começando não só a desenvolver as empresas daqui, como também a atrair as de fora”, afirma.

Em levantamento feito pela Acate em 2015, a estimativa era de que as 2.899 empresas do setor de tecnologia em Santa Catarina representassem 5,3% da economia do Estado, com R$ 11,4 bilhões de faturamento ao considerar o PIB (Produto Interno Bruto) de 2013, que foi de R$ 242,5 bilhões. A Secretaria de Estado da Fazenda não divulga dados por setor do PIB.

A expectativa é de que ter uma empresa com o porte da Peixe Urbano, que no ano passado faturou R$ 1 bilhão, ajudará a expandir o setor no Estado. “Quanto mais empresas, mais fácil será para sermos vistos como uma indústria forte. A Capital ainda não se encara como uma cidade de tecnologia e muitos não sabem do mercado milionário que está aqui”, destaca Luiza Guerreiro, sócia e produtora-executiva da empresa de transmídia Plot Kids, criada há três anos.

Leia na íntegra em  Notícias do Dia Florianópolis, 04/02/2017.

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *