Clipping

Brasil é o quarto país com mais mortes no trânsito na América, diz OMS




O Brasil apresenta uma taxa de 23,4 mortes no trânsito para cada 100 mil habitantes, segundo estimativas divulgadas nesta quinta-feira (19) pela OMS (Organização Mundial de Saúde), em Genebra, na Suíça. O país tem o quarto pior desempenho do continente americano atrás de Belize, República Dominicana e Venezuela -campeã de acidentes na região com 45,1 mortes por 100 mil habitantes.

A OMS também estima que o número de mortos nas estradas em todo o mundo pode chegar a 1 milhão por ano até 2030. De acordo com a organização, essa projeção mundial de vítimas fatais de acidentes automobilísticos tem um peso maior nos países de baixa e média renda, grupo no qual se encontra o Brasil.

“Mais de 90% de mortes no trânsito ocorrem nesses países que detêm 82% da população mundial, mas apenas 54% de veículos registrados”, destaca o documento.

Entre as principais causas citadas estão a “regulamentação fraca, qualidade inadequada das vias e dos veículos e aumento do numero de carros”. Os acidentes automobilísticos são a nona maior causa de morte no mundo para a faixa etária entre 15 e 69 anos.

Leia na íntegra em  Notícias do Dia Online, 19/05/2016.



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.