Grupo pede mudanças em trecho do Contorno Viário de Palhoça
15/04/2015
Câmara realiza audiência sobre extração de águas na Lagoa do Peri
16/04/2015

Chefs se reúnem em Florianópolis para fomentar a gastronomia local a partir do título da Unesco

Florianópolis é a única cidade do país com o título Cidade Unesco da Gastronomia. O título conquistado em dezembro do ano passado coloca município e Estado em destaque no Brasil e no exterior como referência na área. O título também provoca e estimula o setor a aprimorar cada vez mais o serviço. A inclusão na lista da Unesco levou em conta oferta e demanda qualificada, pesquisas e programas de capacitação na área, além de atividades e promoção de eventos voltados ao setor.

Dentro desta proposta foram criados o Observatório da Gastronomia e o Laboratório de Inovação Cultural para desenvolver ideias que reforcem a gastronomia, cujo primeiro laboratório aconteceu ontem na Capital, com uma oficina criativa na Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina). Nesta primeira etapa será feito um levantamento com dezenas de chefes da cidade que formarão um fórum/comitê para discutir o conceito da comida regional e os principais pratos da culinária catarinense. E a partir daí, definir melhores procedimentos para executar e apresentar os pratos de maneira adequada.

É o primeiro observatório do país e, conforme Eduardo Barroso, diretor de inovação da Associação FloripAmanhã e consultor do programa Florianópolis Cidades Unesco da Gastronomia, o primeiro também do mundo neste modelo. A partir da construção deste observatório e laboratório a ideia é expandir o know-how a todo o Estado, com informações relacionadas à cadeia produtiva da gastronomia, além de organizar uma central de negócios voltada ao setor. “Esse titulo não é para o resto da vida, é uma certificação avaliada a cada dois anos. Se eu sou chefe em um local classificado como Cidade Unesco da Gastronomia vou fazer com que isso também reflita no meu estabelecimento. Aumenta a responsabilidade, a qualidade e também a cobrança da própria cidade”, diz.

Reunião de chefs para discussão da identidade local

O chef Vitor Gomes foi convidado para dar início a um dos trabalhos e reunir outros chefs para compor esse fórum. Ele ficou entusiasmado com a ideia de valorizar a cidade e acompanha todo o processo desde antes da escolha da Unesco. Para ele, o título confirma a vocação natural que Florianópolis tem e vem trabalhando. Gomes aponta que é importante para valorização local e diz que “às vezes quem está aqui não percebe ou não valoriza tanto” a fama e o valor que o Estado e a Capital têm em outras regiões do país. “Santa Catarina mistura essa riqueza cultural e da gastronomia e esse movimento impulsiona a valorização do próprio trabalho”, afirma.

Apesar de ser convidado para dar início a este processo, Gomes acredita que as ações serão construídas junto com outros chefs e pessoas envolvidas com gastronomia que participarão das reuniões: “Há poucos trabalhos públicos assim. A ideia é discutir o que é a gastronomia regional de Florianópolis e, sobretudo, de Santa Catarina, que envolve nossa origem e aculturação. Quanto maior for o grupo melhor, o título é apenas o início do trabalho, estamos no começo, engatinhando nesse sentido”, diz.

Leia na integra Notícias do Dia Online, 15/04/2015.

mm
Assessoria de Comunicação FloripAmanhã
A Assessoria de Comunicação da FloripAmanhã é responsável pela produção de conteúdo original para o site, newsletters e redes sociais da Associação. Também realiza contatos e atende demandas da imprensa. Está a cargo da Infomídia Comunicação e Marketing Digital. Contatos através do email imprensa@floripamanha.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *