Por Assessoria de Comunicação FloripAmanhã

Quinze entidades se unem para protestar contra greve do transporte coletivo




Entidades representativas de vários segmentos econômicos – como o comércio, serviços, indústria e profissionais liberais – reunidas na tarde desta segunda-feira, decidiram juntar esforços para tentar, de todas as formas legais, garantir que os direitos da população não sejam mais desrespeitados. Não está descartada a possibilidade de ajuizamento de novas ações para manter a normalidade dos serviços de transporte coletivo.

Pois mais uma vez, a população de Florianópolis vive uma sensação de insegurança causada pela possibilidade real de greve de motoristas e cobradores do transporte coletivo. Não se questiona a legitimidade de movimentos grevistas – garantidos pela Constituição Federal –, porém, estes devem ser pautados na estrita obediência à lei.

O descaso com que os direitos da população são tratados; a afronta a decisões judiciais e, por consequência, ao estado democrático de direito; e a prática abusiva e recorrente de atitudes que aterrorizam as pessoas não podem mais ser tolerados, sob pena de trilharmos um caminho sem volta rumo à desobediência civil pura e simples.

Entidades presentes à reunião realizada nesta segunda-feira (06/06), na sede da CDL Florianópolis:

Abrasel SC
Acats
ACIBIG
Acif
Acomac
Aemflo e CDL São José
Amplestur
CDL Florianópolis
Creci 11ª região
Fecomércio
FloripAmanhã, representada pelo diretor de relações institucionais, Antônio Barbosa.
Sindilojas Florianópolis
Sindimoveis SC
Sinduscon
Singa

Veja também a carta enviada pelas entidades à Procuradoria Regional do Trabalho de Santa Catarina  (pdf)

 



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.