Clipping

Largo da Alfândega será revitalizado




A linha que separava o Largo da Alfândega da água do mar deve ser reestabelecida simbolicamente com um projeto de revitalização do Centro Histórico de Florianópolis, entre o Mercado Público e o Miramar. Arquitetos do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf) querem limpar a área para valorizar as fachadas das construções antigas, entre elas o prédio da Alfândega, patrimônio histórico tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

O monumento em homenagem às Rendeiras, o palco, outras fundações e algumas árvores serão retirados, cedendo lugar a um conceito mais moderno, que prevê colocação de deck de madeira no espaço em que atualmente estão os grandes bilros, instrumentos usados pelas rendeiras para a criação das rendas, e o chafariz. A justificativa, segundo o arquiteto Evandro de Andrade, é que a escultura tira o foco da arquitetura histórica do prédio da Alfândega.

Ao longo da linha que separava o Largo do mar será feito um espelho d’água, para recuperar o conceito náutico do espaço. Bancos serão reformulados e árvores plantadas ao longo do espaço. Novas fundações serão erguidas com estrutura em aço, vedação em vidro e compensado naval. Em quatro blocos ficarão sanitários, dois restaurantes, revistaria e banca de jornal, bomboniere, artesanato indígena, postos da polícia e de informações.

Em cima dos restaurante estão previstos terraços, como mirantes. Em outros blocos haverá laje jardim. Todo o local será coberto com grelha metálica para garantir sombreamento.

– Essas mudanças promoverão valorização do espaço em conjunto com a natureza – argumenta Andrade.

Conforme o superintendente adjunto do Ipuf, Cesar Floriano, o projeto será executado com recursos federais de R$ 8 milhões, por meio do PAC das Cidades Históricas. Ainda é necessário fazer o detalhamento da estrutura de cobertura para promover a licitação do projeto executivo, o que deve ocorrer até o final de maio, por meio da Secretaria Municipal de Obras.

(DC, 14/05/2014)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.