Clipping

Zona Azul de Florianópolis terá parquímetros até março de 2014




Até março de 2014, Florianópolis vai ter um novo sistema de estacionamento rotativo. A Zona Azul vai contar com mais vagas, parquímetros eletrônicos e o uso de créditos para pagamento, permitindo que o motorista pague apenas pelo tempo que deixou o carro estacionado.

A concessionária vencedora da licitação foi a Dom Parking, que já opera emergencialmente na Zona Azul da Capital. O preço para usar uma das vagas será de R$ 2. O novo sistema de parquímetros eletrônicos deve ser colocado em 3,2 mil vagas já existentes.

De início, serão instalados 320 aparelhos que funcionarão acionados por um card button — um cartão com funcionamento similar aos usados no transporte coletivo — carregado com créditos e de uso pessoal.

Segundo o diretor de planejamento da Secretaria de Mobilidade, Vinicius Cofferri, com o novo sistema, o motorista vai poder pagar apenas pelo tempo de estacionamento que usar, ao contrário de hoje, onde o cartão não permite a cobrança fracionada.

— O parquímetro eletrônico cobra por minuto e ainda avisa a Guarda Municipal caso o carro ultrapasse as duas horas permitidas. A intenção do sistema é a rotatividade de estacionamento e não gerar multas — explica Cofferri.

O card button poderá ser adquirido em locais que serão definidos pela concessionária. A Dom Parking também terá que instalar toda a sinalização da Zona Azul e implementar um total de 1984 vagas de estacionamento rotativo nos bairros de Coqueiros, Itaguaçu, Trindade, Estreito e Centro.

Estacionamento vai render dinheiro para mobilidade urbana
Para explorar o serviço da Zona Azul, a empresa vencedora deve pagar R$ 80 mensais por vaga para a prefeitura. Este valor deve render, inicialmente, R$ 256 mil por mês, que será utilizado exclusivamente na mobilidade urbana:

— É uma maneira de taxar o transporte individual para melhorar o coletivo. É uma verba carimbada — explica Cofferri.

Além disso, a empresa deve custear a instalação dos parquímetros, sinalização das vagas e salários dos monitores, deixando o município sem nenhum encargo financeiro. Segundo Cofferri o preço de R$ 2 para usar 60 minutos de estacionamento deve se manter durante os próximos 10 anos. Mas ele explica que a empresa pode pedir reajuste, caso não consiga arcar com os custos de manutenção.

(DC, 26/11/2013)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.