Por Assessoria de Comunicação

Como estará Florianópolis em 2040?




Capital brasileira com o melhor índice de desenvolvimento humano (IDH), menor taxa de analfabetismo e maior renda per capita por domicílio do Brasil, Florianópolis oferece elevada qualidade de vida a seus moradores e aos que a visitam. Porém há problemas que vêm se agravando nos últimos anos, como os relacionados à mobilidade urbana, ao saneamento e à habitação, que exigem um planejamento sério e rigoroso por parte das autoridades para garantir uma cidade melhor às futuras gerações.

A questão da mobilidade urbana e, especialmente, da ligação ilha-continente, é uma das mais urgentes a serem resolvidas. Somente na última década a frota de veículos das cidades conurbadas a Florianópolis teve um crescimento de 128%. Outro questão a ser repensada é a mudança por que passa a cidade na alta temporada, quando há uma explosão da demanda, aumento de preços, complicações no trânsito e impacto direto no mercado imobiliário.

Mas e nos próximos 25 anos, como estará a infraestrutura de Florianópolis? Conseguirá suportar esse crescimento?

Esse cenário e o futuro da cidade serão abordados no evento “De olho no futuro: Como estará Florianópolis daqui a 25 anos?”, a ser promovido pelo Sinaenco (Sindicato da Arquitetura e da Engenharia) no dia 7 de novembro, a partir das 13h30, na Sede da ACE – Associação Catarinense de Engenheiros. A campanha percorrerá, nos próximos meses, mais quatro metrópoles do Brasil.

De acordo com o presidente do Sinaenco, João Alberto Viol, o objetivo do evento é reunir a comunidade técnica, a comunidade política, os estudantes e a sociedade civil para pensarmos junto o futuro das nossas cidades. “Queremos fomentar o planejamento como instrumento essencial para delinearmos a cidade que queremos, pois acreditamos que esta é a única maneira possível de transformarmos a cidade de poucos em uma cidade de todos”, destaca Viol.

O evento foi divido em dois painéis de apresentação: no primeiro painel o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano de Florianópolis Dalmo Vieira Filho, a presidente da Associação FloripAmanhã Elizenia Becker e o professor universitário e diretor da ACE – Associação Catarinense de Engenheiros, Roberto Oliveira, discutem o tema “Florianópolis 25 anos: revendo o passado, compreendendo o presente e projetando o futuro”.

O segundo painel – “Pensando juntos a região do futuro: como estará a Região Metropolitana de Florianópolis daqui a 25 anos?” – reunirá o engenheiro da SC Parcerias,Guilherme Medeiros, o presidentes do Crea /SC, Carlos Alberto Kita Xavier, e a arquiteta Silvia Lenzi, do CAU/SC.

As inscrições para o evento são gratuitas, porém limitadas, e poderão ser realizadas pelo site olhonofuturo.org.br. No website criado exclusivamente para esta campanha também é possível deixar uma ideia para melhorar a cidade de Florianópolis.  As melhores ideias farão parte de um documento que, juntamente com a síntese do encontro, será entregue às autoridades municipais, estaduais e federal.

AGENDA
De olho no futuro: como estará Florianópolis daqui a 25 anos?
Local: ACE – Associação Catarinense de Engenheiros -  Capitão Euclides de Castro, 360 – Coqueiros
Data: 7 de novembro

Horário: das 13h30 às 18h00
Inscrições gratuitas pelo site olhonofuturo.org.br

(Por Sinaenco, 05/11/2013)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.