Prefeitura de Florianópolis não sabe o tamanho exato da dívida
21/01/2013
2013: um ano para se repensar o uso da água
21/01/2013

Moradores da Lagoa realizam manifesto reivindicando melhores condições de saneamento e mobilidade

Moradores da Lagoa da Conceição realizaram manifesto no bairro na manhã deste sábado (19) intitulado “Salve a Lagoa”, reivindicando atenção da prefeitura para as questões de saneamento, mobilidade e segurança. Cerca de 30 pessoas se reuniram na avenida das Rendeiras, em frente ao entroncamento com a avenida Osni Ortiga, com faixas e cartazes, para recolher assinatura para um abaixo-assinado que deve ser entregue ao prefeito da Capital, Cesar Souza Junior.
A organização da manifestação partiu de um grupo de moradores voluntários, mas tem o apoio das associações de moradores da região. Até às 12h haviam sido recolhidas cerca de 150 assinaturas. Alessio Santos, presidente da Amola (Associação de Moradores da Lagoa da Conceição) afirmou que este movimento é uma prévia de outro protesto que eles pretendem fazer no dia 16 de fevereiro.
Segundo ele, as associações comunitárias da bacia hidrográfica da Lagoa já têm se reunindo para discutir assuntos pertinentes aos bairros e pretendem expor os problemas e sugestões ao prefeito quando ele for até a comunidade. “A Lagoa está sem vida, é uma parte da que foi desprezada nos últimos anos. Acreditamos que este momento, com uma nova gestão da cidade, é um momento propício para expor e repensar sobre a situação da nossa comunidade”, afirmou Santos.
(ND, 19/01/2013)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *