Garapuvu, árvore símbolo de Florianópolis, colore de amarelo as montanhas da Ilha
29/10/2012
Prêmios para a SC turística
29/10/2012

Papo cabeça especial

Da coluna de Carlos Damião (ND, 27/10/2012)
O futuro de Florianópolis em jogo: florianopolitanos nativos ou adotados opinam sobre as consequências da eleição deste domingo
Ao invés de nesta edição entrevistar alguma personalidade específica, optei por colher depoimentos de alguns florianopolitanos nativos ou adotados, a propósito da eleição do novo prefeito de Florianópolis. A pergunta foi a mesma para todos: “Qual sua expectativa com relação ao futuro de nossa cidade depois da eleição do novo prefeito?”. Aqui estão alguns dos depoimentos. Mais na edição de segunda-feira (29).
Equilíbrio
“Não espero que os projetos mirabolantes se realizem, pois não passam de delírios de marketeiros em períodos eleitorais. A minha expectativa é muito simples: uma cidade mais equilibrada social e ambientalmente. Isso significa dedicar às comunidades mais pobres a mesma atenção que se dá aos mais favorecidos. O resto vem por conta dessa atitude”.
Nelson Rolim de Moura, empresário, diretor da Editora Insular.
Moratória
Florianópolis está crescendo de forma desenfreada. Problemas com trânsito, abastecimento de água, energia elétrica, esgoto, segurança e tantos outros alarmam os moradores. Minha expectativa, infelizmente, não é das melhores. Basta ver a aprovação, em primeiro turno na Câmara de Vereadores, de projeto de lei autorizando a construção de prédios em locais aparentemente impróprios. A aprovação de uma moratória para a construção civil séria e eficaz poderá mudar minha visão e expectativa para o futuro de nossa querida Floripa.
Julio César M. Ferreira de Melo, juiz de direito.
Lembrança
“Espero de Florianópolis e de seus administradores futuros que consigam conter o avanço ganancioso da construção civil na Ilha de Santa Catarina. Uma ilha é sempre frágil. É como uma criança, que precisa ser protegida. Quando não houver mais o verde das pastagens, com suas vaquinhas, riozinhos e quero-queros, unindo uma freguesia a outra, um distrito ao outro, Florianópolis será então um enorme e sinuoso engarrafamento. Ou uma lembrança triste na parede”.
Alcides Buss, poeta e editor.
Originalidade
Mobilidade urbana, meio ambiente, segurança, saúde, educação, cultura. Tudo é urgente e exige soluções arrojadas e sustentáveis. Espero que o novo prefeito olhe para a cidade com “amorosidade”, com responsabilidade e visão estratégica. Que atue para destacar Florianópolis naquilo que ela tem de original em vez de buscar transformá-la em uma cidade parecida com todas as outras.
Norma Bruno, escritora.
Visão
Espero que o novo prefeito tenha uma visão mais profissional da administração de Florianópolis, dando mais ênfase para decisões técnicas para os problemas da cidade e evitando o atendimento de interesses partidários, principalmente diminuindo consideravelmente as contratações sem concurso público. No mais, espera-se do novo prefeito respeito à cultura e à história da nossa terra. Que Nossa Senhora do Desterro guie os passos de quem ganhar as eleições no dia 28 de outubro.
Roney Prazeres, advogado.
Competência
Com a nova expectativa que cerca o florianopolitano com a nova administração, opino pela sensibilidade e competência. Problemas sérios se apresentam e, com a devida vênia, se não houver estes dois “ingredientes”, que se resume em “planejamento”, a cidade perderá na sua essência, os valores devidos ao bem estar coletivo.
Roberto Laus, comendador plenipotenciário do Almoço das Estrelas.
Mar
Tenho sentimento de enorme esperança no próximo prefeito de Florianópolis, pois ambos os candidatos repetiram ao longo de toda a campanha que investirão no desenvolvimento náutico da cidade, incluindo aí o transporte marítimo de passageiros regional integrado a outros modais; o fomento à implantação de marinas e demais equipamentos de apoio; e o investimento na reinserção da cidade na rota dos cruzeiros marítimos.
Ernesto São Thiago, consultor em projetos náuticos e diretor de turismo da ACIF.

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *