Prefeitura responde à UFSC
30/03/2012
Menos lixo, por favor!
30/03/2012

Reduzir de seis para duas pistas o acesso à Avenida Lédio João Martins, a Central do Bairro Kobrasol. Essa é a proposta de um morador de São José para facilitar o tráfego e ajudar a quem enfrenta os constantes gargalos em uma das regiões comerciais mais movimentadas do município.

A ideia parece simples. Para o representante comercial, Lademir Briesemeister, morador do Centro de São José e frequentador do comércio da Grande Florianópolis há 15 anos, o trajeto, hoje, dos veículos e dos ônibus que precisam seguir até a Avenida Central do Kobrasol é longo e desnecessário. Basta saber o mínimo de matemática para entender que reduzir o acesso a um determinado local, de seis para duas ruas, é um benefício e tanto para quem perde parte de seu dia em intensos tráfegos nos horários de pico.

– A Avenida Central do Kobrasol é tão importante quanto a Presidente Kennedy. O trânsito fica complicadíssimo nesse percurso de hoje – diz.

Para que o trajeto seja facilitado para os motoristas, é preciso inverter o sentido de duas ruas, que têm saída e entrada para a Avenida Beira-Mar de São José, e, assim, encurtar o caminho para milhares de pessoas que seguem para o Kobrasol.

A Rua Augusto Salles Koerich, que serve de saída da Avenida Central do Kobrasol para a Beira-Mar, teria o sentido inverso, de entrada para o Kobrasol. E a Rua sem nome, ao lado da Cassol, hoje usada para acessar a Avenida Presidente Kennedy, para depois pegar a Rua Sete de Setembro, a Rua Deise Regina de Farias), a Rua Antônio Scherer, a Bento Silvério e só depois a avenida central, seria usada para quem sai do Kobrasol, direto para a Beira-Mar.

Com a mudança, seria imprescindível incluir mais três sinaleiras: uma na Beira-Mar, outra na Augusto Salles Koerich e mais uma na rua sem nome ao lado da Cassol, para que o trânsito flua sem complicações.

Prefeitura aprova a sugestão

Segundo o secretário de Segurança, Defesa Social e Trânsito de São José, Sanderson de Jesus, a alternativa de inversão do sentido das duas ruas é pertinente e viável:

– A ideia é excelente. Nossa intenção é minimizar sempre os problemas de quem vive isso diariamente. Mas não podemos alterar nada antes da revitalização da Avenida Presidente Kennedy ser concluída. Também teremos que analisar o cruzamento na Beira-Mar, pois inverter o sentido das ruas, acontecerá um X, o que pode causar mais transtornos ainda.

Outra questão levantada pelo secretário é a instalação de mais três praças de semáforos, o que resulta em processo licitatório e um custo de R$ 40 mil por sinaleira. Enfatiza ainda que será preciso fazer obras de infraestrutura na esquina da Rua Augusto Salles para que os ônibus trafeguem com mais espaço.

Para o diretor de Trânsito de São José, Sérgio Scarpa, antes de qualquer modificação, é necessário a criação de um projeto oficial, com detalhes, por exemplo, do tráfego, da quantidade de veículos ou sentidos mais usados. Mas a ideia, Scarpa confirma que é excelente.

“A Central do Kobrasol é tão importante quanto a Presidente Kennedy. O trânsito fica complicado em horário de pico.”

LADEMIR BRIESEMEISTER
morador do Centro de São José

“Nossa intenção é minimizar os problemas. Mas não podemos alterar antes da revitalização da Presidente Kennedy ser concluída.”

SANDERSON DE JESUS
Secretário de Segurança, Defesa Social e Trânsito

40 mil reais é o custo estimado de cada sinaleira para a instalação de mais três praças de semáforos.

(DC, 30/03/2012)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *