Clipping

Florianópolis é a cidade catarinense que mais investiu em 2010




O levantamento avaliou a evolução dos principais itens de receita e despesa de 106 municípios do País

Com cerca de R$ 103,25 milhões em investimentos, Florianópolis foi a cidade catarinense que mais realizou investimentos em 2010, aponta o estudo realizado pela Multi Cidades – Finanças dos Municípios do Brasil e organizado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

Em conjunto com Joinville, Itajaí e Criciúma a capital está entre as 100 cidades brasileiras que mais realizaram investimentos em 2010. O levantamento avaliou a evolução dos principais itens de receita e despesa de 106 municípios do País. Para efeito de estudo foram consideradas as maiores cidades do país, com pelo menos duas de cada estado – entre elas a respectiva capital.

Florianópolis teve um crescimento de quase 19% em relação ao ano anterior, quando os investimentos somaram R$ 87,08 milhões. O resultado também deu à Capital a quinta posição na região Sul (atrás de Porto Alegre, Curitiba, Caxias do Sul e Maringá) e a 39ª no ranking nacional, liderado por São Paulo (R$ 3,15 bilhões), Rio de Janeiro (R$ 1,61 bilhão) e Belo Horizonte (R$ 616,98 milhões).

Com investimentos de R$ 73,96 milhões, Joinville aparece na 54ª colocação nacional, Itajaí na 73ª posição, com aplicações de R$ 59,42 milhões, enquanto Criciúma ocupou o 99º lugar, com investimentos de R$ 48,21 milhões.

Blumenau, que detém uma das maiores economias do Estado, não aparece no ranking das 100 cidades que mais investiram. Isso porque os investimentos na cidade despencaram quase 29% de 2009 para 2010, passando de R$ 59,94 milhões para R$ 42,60 milhões. Foi a segunda maior redução da região Sul, atrás apenas de Curitiba, cujas aplicações encolheram 38,6%.

Recursos próprios

Dos R$ 36,35 bilhões investidos pelas cidades brasileiras em 2010, R$ 20,81 bilhões, cerca de 57% do total, foram oriundos de recursos próprios. Houve queda em relação a 2008, quando os recursos próprios representaram 64,3% das aplicações.

Essa lacuna foi preenchida pelas transferências de capital, especialmente as realizadas pela União, que somaram R$ 6,05 bilhões, 16,6% do total investido. Já os repasses dos estados totalizaram R$ 4,03 bilhões, cerca de 11% do total.

Cenário

No segundo ano das atuais administrações e com a recuperação das receitas correntes municipais, os investimentos nos municípios brasileiros registraram uma alta de 31,2%, atingindo R$ 36,35 bilhões. Esse volume quase atingiu o auge da série história, em 2008, quando as cidades aplicaram R$ 37,19 bilhões.

Pelo levantamento, o maior crescimento percentual foi registrado pela cidade do Rio de Janeiro: 217,6%, passando de R$ 509,5 milhões, em 2009, para R$ 1,62 bilhão em 2010.

A reestruturação da dívida pública municipal, a obtenção de transferências voluntárias junto à União, no valor de R$ 246,3 milhões, e a alienação de bens de R$ 127,7 milhões contribuíram de forma decisiva para o bom desempenho.

Outras capitais que se destacaram foram São Luís, com ampliação de 171,7%; Manaus, ao registrar um crescimento de 110,4%; e Boa Vista, com alta de 96,1%.

Nos demais municípios selecionados pela publicação, Rorainópolis (RR) multiplicou seus investimentos em quase sete vezes em 2010, enquanto que Ilhéus (BA) e Belford Roxo (RJ) elevaram em cinco vezes. As dez cidades que mais investiram em 2010 responderam por 22,2% do total.

(EconomiaSC, 18/01/2012)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.