Por Assessoria de Comunicação FloripAmanhã

Instituto Silva Paes integra Grupo Gestor do Fórum Criatividade e Imagem da Cidade




Mais uma instituição de respeito e credibilidade passa a integrar o Grupo Gestor do Fórum Criatividade e Imagem da Cidade: o Instituto Silva Paes, presidido pelo arquiteto João Edmundo Bohn Neto com a também arquiteta Lia Rosa Martins na vice-presidência. Agora são 12 entidades no Grupo, ampliando a representatividade do Fórum, um espaço permanente de debates que tem como desafio a construção de uma cidade boa para viver e feliz para conviver, com mais qualidade estética, inovação e criatividade.

“O Instituto Silva Paes sente-se honrado em participar do Grupo Gestor do Fórum Criatividade e Imagem da Cidade, pela oportunidade de dar cumprimento aos objetivos pelos quais foi criado. O assento neste Grupo Gestor nos dá a chance de colaborar com a preservação dos valores e a construção da imagem do Município e Região. Vemos como um dos grandes desafios, dentre tantos deste Fórum, a reestruturação e fortalecimento da instituição municipal de planejamento de Florianópolis. Queremos participar do projeto que leve este Instituto a se fortalecer técnica e politicamente, como um efetivo elemento de união do planejamento regional”, afirma Paulo Rocha, integrante do Instituto e associado da FloripAmanhã.

O Fórum Criatividade e Imagem da Cidade é uma iniciativa da FloripAmanhã com atuação conjunta da CDL Florianópolis (Câmara dos Dirigentes Lojistas) na Coordenação Geral. Além do Instituto Silva Paes, outras nove entidades completam o Grupo Gestor: ACIF (Associação Comercial e Industrial de Florianópolis), UFSC, Unisul, CREA-SC, Sindarq-SC (Sindicato dos Arquitetos de Santa Catarina), IPUF (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis), Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, AsBEA (Associação dos Escritórios de Agricultura) e IAB/SC (Instituto dos Arquitetos do Brasil).

O Fórum surgiu em 2009 como um desdobramento do projeto Floripa 2030, de construção de estratégias de desenvolvimento sustentável para Florianóplis e Região.

Este ano, através de duas oficinas com a participação de representantes de 35 entidades, o Fórum elegeu uma bandeira para concentrar sua atuação: “Restruturar e fortalecer o IPUF com visão regional integrada com os municípios de seu entorno e a representação público-privado no formato de Conselho Metropolitano de Planejamento Urbano”. No entanto, continuam os esforços para a definição de uma Lei da Paisagem para Florianópolis.

O Instituto Silva Paes – ISP e sua primeira contribuição

O ISP, nascido do ideal de um grupo de arquitetos, tem por objetivo principal contribuir, através de estudos e proposições, com o ordenamento físico-espacial visando à qualificação do habitat humano. “O Instituto Silva Paes tem como principal objetivo estudar os lugares construídos pelos homens sobre a paisagem natural da maior à menor escala”, acrescenta Paulo Rocha.

A primeira contribuição do Instituto é o projeto “Vita et Otium (vida e ócio, em latim) – Traçando novas diretrizes físico-espaciais para o litoral catarinense”.

Elaborado por um grupo de 40 arquitetos do Instituto Silva Paes, o estudo reavalia a ocupação do litoral catarinense e propõe alterações audaciosas como o aterro da Baia Sul na capital, mudança do traçado da BR-101, construção de um aeroporto internacional em Tijucas e um porto náutico flutuante.

O idéia do projeto foi concebida pelo Arq. Nelson Saraiva da Silva em sua tese de doutorado, na Universidade de São Paulo (USP), em 2005. Em 2010, ele organizou uma equipe para elaborar o projeto focando o planejamento do litoral catarinense com base nas vocações turísticas, de locomoção e moradia.



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.