Sobre a nova ponte
10/11/2011
Sapiens Parque recebe visita do ministro de Ciência e Tecnologia
10/11/2011

Enfim, melhorias na passarela da Ponte Pedro Ivo Campos

Governos estadual e municipal se comprometeram em revitalizar a travessia até fevereiro de 2012

O promotor de Justiça da Capital Daniel Paladino espera ver, até fevereiro, a passarela da Ponte Pedro Ivo Campos tão segura quanto era a passagem de pedestre (hoje interditada) da Colombo Salles na época de sua infância. Ontem, o representante do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) fez uma vistoria no local para acertar, com entidades do governo estadual e municipal, como serão feitas as melhorias.

A vistoria faz parte do inquérito civil para apurar possíveis irregularidades em relação à segurança da passarela, instaurado em setembro de 2010, pela 30ª Promotoria de Justiça da Capital, com atuação na área de cidadania. Além de Paladino, representantes de diversas entidades, como Celesc e Fundação Municipal do Meio Ambiente (Floram), percorreram a travessia a pé. O descuido do local era perceptível pela sujeira e forte cheiro de urina.

Para tornar a passarela mais vigiada pela Polícia Militar, a Secretaria de Estado de Segurança Pública ficou de instalar três câmeras de vigilância eletrônica até 15 de dezembro. Os aparelhos com giro de 360 graus e alta resolução serão monitorados pelos postos das cabeceiras das pontes.

Já o município se responsabilizou em fazer o paisagismo das entradas da passarela, a pintura do piso e colocação de guia para deficientes visuais. O Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) licitou a instalação de um guarda-corpo de 30 centímetros e, assim, elevar o parapeito a 1,1 metro – seguindo exigências do Corpo de Bombeiros.

A ONG FloripAmanhã tenta conseguir patrocínio de empresários para transformar a parede da passarela, de 1,3 quilômetro de comprimento e 2,5 metros de largura, no maior painel de arte pop do país. Conforme a Floram, parte dos grafites existentes devem ser mantidos.

Conforme Paladino, existe um compromisso verbal das entidades cumprirem o prometido. As que não executarem até fevereiro, vão ter de assinar um termo de ajustamento de conduta (TAC).

– Aqui, principalmente à noite, é inseguro. Queremos deixar mais tranquilo e confortável para as pessoas se locomoverem – diz o promotor, que, quando criança, atravessava do Continente à Ilha de bicicleta sem precisar se preocupar com violência.

(Por Roberta Kremer, DC, 10/11/2011)

Inspeção nas duas ligações

Nesta semana o Deinfra deve anunciar o lançamento do edital de licitação para contratar a empresa que fará a inspeção detalhada das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles. O investimento previsto é de R$ 1,4 milhão.

Será a primeira vez que a Pedro Ivo receberá uma vistoria completa, incluindo análise da estrutura subaquática, diferente da mais antiga, inspecionada após o acidente em uma das galerias, responsável pelo apagão na Ilha em 2003.

Ambas sofrem com a deterioração provocada pelo tempo. No caso da Pedro Ivo, em 2006, um estudo do Sindicato Nacional de Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva apontou que a estrutura metálica precisava de reparos. As principais vigas apresentavam armaduras expostas e sinais de oxidação, e o vão central de ferro estava com excesso de ferrugem.

Periodicamente as pontes passam por limpeza e também por reparos. O objetivo da vistoria é conferir quais as necessidades de manutenções. Projetadas para um fluxo de 80 mil veículos, as duas recebem 170 mil carros por dia.

(DC, 10/11/2011)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *