Por Assessoria de Comunicação FloripAmanhã

Recicla Bem Floripa II promove conscientização ambiental sobre resíduos no Centro Histórico de Florianópolis




O Centro da Capital produz pelo menos 160 toneladas de materiais recicláveis por mês. Isso corresponde a 21% do total da coleta seletiva operada pela Comcap, empresa de limpeza pública da Prefeitura de Florianópolis. Para melhorar esses indicadores de coleta, separação e destinação dos materiais recicláveis, na próxima quarta-feira (26/10), entre 9h e 17h, voluntários do Grupo Interinstitucional sobre a Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos para Florianópolis (GIRS) irão percorrer ruas do Centro da cidade distribuindo material informativo e conversando com os lojistas sobre a forma correta de separação, acondicionamento e disponibilização para coleta dos resíduos de toda natureza. Será a segunda edição do “Recicla Bem Floripa, Centro Histórico”, uma ação coordenada pela CDL e FloripAmanhã através do GIRS e conta com o apoio da Prefeitura Municipal. A ação acontecerá na rua Felipe Schmidt, no trecho entre as ruas Jerônimo Coelho e Álvaro de Carvalho. Os voluntários que participarão da iniciativa receberam um treinamento na última sexta-feira (21/10), na sede do SEBRAE.

Veja o material informativo do GIRS com as orientações para acondicionamento e apresentação dos resíduos sólidos no Centro Histórico.

Pedro Paulo de Abreu, presidente da CDL, destaca que a ideia é conscientizar a todos sobre as consequencias econômicas e ambientais causadas pela má destinação do lixo. “Quem trabalha no comércio precisa estar atento às novas políticas de gestão de resíduos e contribuir com o embelezamento da cidade e a conservação da natureza”, evidencia. Otávio Ferrari Filho, vice-presidente da ONG FloripAmanhã, enfatiza que é de extrema importância e necessidade a limpeza contínua da região central para receber bem os visitantes. “O centro histórico é a menina dos olhos dos turistas que vêm a Florianópolis. Por isso, ele precisa estar ‘bem vestido’ para receber as pessoas”, ressalta.

Na primeira etapa do Recicla Bem Floripa, Centro Histórico, realizada no dia nove de agosto, 36 voluntários realizaram 260 abordagens em estabelecimentos comerciais (87% do total), de serviços (12%) ou órgãos públicos (1%) localizados nas quadras entre as ruas Arcipreste Paiva e Jerônimo Coelho, e entre a Vidal Ramos e a Conselheiro Mafra. As principais dificuldades apontadas pelos lojistas para cumprir os critérios exigidos pela Prefeitura são relacionadas com contentores. Do total entrevistado, 25,9% reclamaram da dificuldade na aquisição do contentor, seja por não encontrar para comprar, seja pelo custo, ou ainda devido a falta de espaço para guardar os contentores no interior do estabelecimento ou mesmo da frequente quebra ou roubo do contentor ou de suas partes.

O desconhecimento das cores dos sacos plásticos e a dificuldade em encontrar sacos transparentes para comprar foram apontados como problemas por 14,8% dos lojistas, enquanto a dificuldade em depositar os resíduos no horário estabelecido, sobretudo aos sábados, foi citada por 13% dos entrevistados.

O GIRS pretende promover com suas ações mudanças na forma como as pessoas enxergam o “lixo”, um aumento na geração de renda ao catador, uma destinação final adequada aos resíduos sólidos e uma transformação na paisagem do Centro Histórico de Florianópolis. Atualmente, devido ao alto índice de disposição incorreta dos resíduos, grande parte deste material ainda é encaminhado ao aterro sanitário, com enormes perdas econômicas e ambientais.

No entanto, segundo a percepção dos integrantes do GIRS, o volume de resíduos recicláveis coletados está aumentando em Florianópolis. O trabalho do GIRS está contribuindo para isso, e, e embora ainda longe do ideal, já começa a surgir uma dificuldade no município em conseguir tratar adequadamente o material coletado. Os investimentos e as políticas publicar precisam levar em conta esta situação para que o necessário aumento do material reciclável coletado não gere um novo problema.

Grupo Interinstitucional sobre a Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos para Florianópolis (GIRS)

O GIRS é um grupo com cerca de 50 entidades representativas, públicas e privadas, que se dispõe a estudar, debater e encontrar soluções para a problemática dos resíduos sólidos da cidade de Florianópolis. É um trabalho voluntário e cidadão que se originou na grande preocupação destas entidades na melhoria dos processos e gestão sobre os resíduos sólidos, buscando desenvolver conjuntamente soluções com a administração pública municipal.

O Grupo Gestor do Fórum Interinstitucional de Resíduos Sólidos conta com a participação da FloripAmanhã, CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas), Nosso Lixo, CDI (Comitê para Democratização da Informática-SC), COMCAP, Banco do Brasil, ICOM e Instituto Vonpar.

(Republicado por DeOlhoNaIlha, 21/10/2011).
Atualizado em 25/10/2011. Republicado por DeOlhoNaIlha, 25/10/2011).
(Republicado por PMF, 25/10/2011)
(Republicado por CDL, 25/10/2011)
(Republicado por Portal da Ilha, 27/10/2011)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Um comentário para Recicla Bem Floripa II promove conscientização ambiental sobre resíduos no Centro Histórico de Florianópolis

  1. Sou estilista formada pela Udesc e trabalho com produtos de moda e decoração e uma das principais caracteristicas do meu trabalho é transformar residuos industriais ou de outras procedencias em peças exclusivas.
    Também sou professora de transformação de materiais principalmente os têxteis, dei aula na Faculdade senac por quase um ano nesta area nos cursos de moda.
    Dou oficinas na area de customização e criação de peças exclusivas de moda e decoração.
    Caso saibam de alguma instituição que tenha interesse em contratar um professor nesta area com cursos de curta duração neste seguimento com ênfase na reutilização por favor entre em contato.
    Obrigada
    Isabel Possidonio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.