Clipping

A verdade sobre a Ponte Hercílio Luz




Da coluna de Carlos Damião (ND, 04/03/2011)

Matéria do Notícias do Dia no fim de semana teve o mérito de apresentar a realidade sobre a obra de restauração

Há algo em relação à Ponte Hercílio Luz que precisa ser dito: é muito melhor ouvirmos a verdade dos governantes atuais do que aquele papo “empreendedor” do tipo “vamos fazer e acontecer, a ponte ficará pronta em tal data, o metrô de superfície está garantido, as verbas estão asseguradas” etc. e tal. A realidade é uma só: o governo não tem capacidade financeira para arcar com a recuperação do monumento histórico, conforme ficou bem demonstrado na reportagem de Maiara Gonçalves, publicada pelo Notícias do Dia no fim de semana. E se chegamos ao estágio atual é porque, lá atrás, há alguns anos, as autoridades que administravam o Estado não planejaram a sequência da reforma da Hercílio Luz. Esse é o ponto: a falta de planejamento. Que é o mesmo que percebemos em outras questões, como a reforma do Centro Integrado de Cultura, a construção da arena do Norte da Ilha, as reformas consecutivas (e concomitantes) dos hospitais públicos, o atrasado projeto de saneamento básico da Capital, entre tantas.

Parceria

Um caminho para concluir a recuperação da Ponte Hercílio Luz – talvez o único recomendável pelo bom senso e pela responsabilidade governamental – é a parceria com a iniciativa privada. Como a ponte é um símbolo histórico e cultural, por que não receber impulsos financeiros de grandes organizações empresariais?

Obstáculo

Mais uma consideração razoável sobre a Ponte Hercílio Luz: os técnicos são unânimes em dizer que a recuperação do monumento não significará a criação de uma alternativa para a mobilidade urbana. Simplesmente porque o problema da ponte é a falta de acessos – de entrada e saída. “Queimar” R$ 170 milhões só para restaurar o símbolo é algo que não tem justificativa contábil, nem urbanística.

Ferrovia

Se a Hercílio Luz for integralmente recuperada, ela servirá à mobilidade apenas para a passagem de um trem – o que, aliás, seria a simples retomada do projeto original de Hercílio Luz, o construtor. No início do século 20, com poucos automóveis, a Ponte da Independência seria apenas uma ponte férrea, ponto de partida da ligação entre a Capital e o Planalto Serrano.



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Um comentário para A verdade sobre a Ponte Hercílio Luz

  1. É possivel sim abrir a ponte para trafego ja seria muito util para a cidade, melhor ainda se fizerem o metro, ja que nao ha lugar melhor para isso do que pela ponte hercilio luz

    nao vejo problemas em torrar 170 milhoes nisso. eu vejo problemas é deixar ela sendo corroida sem nenhuma solucao

    muitos falam que dava para construir outra, o que é mentira, pode juntar tudo que foi gasto nela e fazer a conta

    ela é simbolo de muita coisa importante. Mas se é melhor desmonta-la entao que tomem a iniciativa e encarem a opinião publica. Mas nao me venham com desculpas que nao tem verba para desmontar tb, ja que isso tem um custo e é alto, isso para nao falar em todas as promessas e investimentos jogados no lixo.

    Acho valido a construção de uma ponte nova, contanto que seja para ontem e que seja mais moderna, seja bonita, servindo de cartao postal, que tenha possibilidade de passar carros e metro simultaneaos.

    o que nao da é para ficar fazendo pose de bonzao que esta cortando os gastos e nao fazer nada em troca.

    chega de palhaçada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.