SOS Floripa
14/11/2010
O que vai ter de bom e ruim no verão em SC
14/11/2010

Da coluna Visor, por Rafael Martini (DC, 14/11/2010)

Parece até invenção do professor Pardal. Mas trata-se de um ambicioso projeto que pode colocar Santa Catarina no mapa mundial da energia limpa e renovável. Em março deste ano, a Google, gigante do mundo virtual, criou a Google Energy, uma empresa destinada à pesquisa de novas tecnologias de fontes de energia. A companhia norte-americana destina 1% do seu faturamento anual de US$ 20 bilhões para desenvolver projetos economicamente viáveis e sustentáveis na área. A grande aposta da líder mundial em consultas na internet é a energia geotérmica. De maneira resumida, consiste em transformar o calor existente nos lençóis freáticos do subsolo em energia elétrica. E adivinhem quem está sentado sobre uma das maiores reservas de água subterrânea do planeta? Bingo: os catarinenses. De olho nesta mina de energia limpa, a Google Energy firmou um protocolo com o Instituto I3G, de Florianópolis, para detalhar o potencial de geração geotérmica no Estado.

O instituto é formado basicamente por mestres e doutores da Universidade Federal de Santa Catarina (www.i3g.org.br). Uma reunião entre a Google e o I3G já foi realizada na Alemanha, quando oficializaram a parceria. De acordo com Hugo Hoeschel, que coordena um grupo de 15 pesquisadores envolvidos no projeto, os norte-americanos estão, simplesmente, alucinados com Santa Catarina.

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *