Sapiens Parque: Projeto Inovação Copa 2014 vai mostrar as várias faces do talento brasileiro
05/08/2009
Doação em informática
05/08/2009

Transferência de ranchos em Florianópolis deve ser decidida em reunião na próxima semana

Impasse no novo local para a pesca artesanal terá interferência do Ministério Público Federal
Reunião prevista para acontecer na quarta-feira da semana que vem, dia 12, deve resolver o impasse na transferência de 14 ranchos de pesca em Florianópolis. Os ranchos, que ficam originalmente sob a ponte Hercílio Luz, serão transferidos por uma questão de segurança por causa da restauração da estrutura.
O novo encontro para decidir o local terá a participação do Ministério Público Federal. Segundo a gerente regional do Patrimônio da União, Isolde Spíndola, é esperado em breve uma solução para as partes envolvidas no impasse.
A discussão começou na segunda-feira quando três caminhões e uma retroescavadeira chegou ao estacionamento do clube de remo Martinelli, na Capital. Remadores fizeram manifestação contra a transferência dos pescadores para o local, pois os ranchos atrapalhariam as atividades do esporte.
O presidente da Federação de Remo de Santa Catarina, Edson Pereira, lembra que o espaço pertence à União, mas que há um convênio com o governo do Estado desde 1977 para que os remadores utilizem o local. Segundo os dirigentes da federação a intenção é transformar a área em parque público.
— O que pretendemos é fazer um acordo com o Patrimônio da União para que a área permaneça pública, e assim impedir que a única praia do Centro da cidade tenha construções que não sejam públicas.
Transferência
O poder público e a sociedade civil discutem a locomoção dos pescadores que ficam na área debaixo da Ponte Hercílio Luz para a região em frente aos clubes de remo da Avenida Beira-Mar Norte, na Capital.
O novo local foi escolhido pelos representantes do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), do Instituto de Planejamento Urbano (Ipuf) e do Patrimônio da União, com acompanhamento do Ministério Público.
De acordo com o Deinfra, a transferência visa garantir a segurança dos pescadores por causa das obras de recuperação na Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis.
Segundo o presidente do Deinfra, Romualdo França, não haverá problemas se for definido um outro lugar para a pesca artesanal.
— A escolha foi pela proximidade da área com a ponte. Entendeu-se num primeiro momento que a interferência no procedimento dos clubes era muito pequena. E por isso foi escolhido aquele local — esclarece Romualdo.
Outro ponto cogitado para a transferência dos ranchos fica próximo ao CentroSul, no Centro de Florianópolis. Porém, o presidente do Sindicato Estadual dos Pescadores de Santa Catarina, Osvanir Gonçalves, esse local seria inviável para embarcações.
— O Estado tem competência e poder para retirar o clube de remos e deslocá-lo para outra região. O que não pode é retirar ou expulsar os pescadores como foi feito no passado no aterramento da rodoviária — afirma Osvanir.
(CBN/DIÁRIO, ClicRBS, 05/08/2009)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *