Clipping

Florianópolis sedia encontro internacional para discutir Biosfera Urbana




Dias 15 e 16 de dezembro, a Associação FloripAmanhã promove no Hotel Maria do Mar, em Florianópolis, o 1º Seminário Internacional de Reservas da Biosfera em Ambientes Urbanos.
O objetivo é promover o debate e iniciativas sobre desenvolvimento sustentável – o homem e o meio ambiente convivendo em harmonia nas cidades.
As Reservas da Biosfera (RB), uma rede que abrange mais de 400 sítios no mundo todo, têm sido um instrumento muito importante para a conservação e, por isso, foi o principal desencadeante do congresso ibero-americano. No entanto, uma das novidades são as reservas em arquipélagos ou em constelação, as reservas periurbanas e as reservas em ambiente urbano, uma vez que se torna necessária uma concepção e um manejo que contemple estas novas dimensões.
A Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA), situada na zona costeira brasileira, é uma demonstração emblemática da interface entre meio natural e meio construído. A zona costeira brasileira é a região de maior adensamento populacional e onde se situam 5 das 9 metrópoles do país, apresentando muitas situações de remanescentes florestais inseridos ou vizinhos a grandes centros urbanos.
A Reserva da Biosfera em Ambiente Urbano (RBU) tem uma proposta de inserção da zona urbana no processo de gestão das áreas de conservação.

SANTA CATARINA

Dentro dessa proposta, surgiu a iniciativa de desenvolver um projeto piloto na Ilha de Santa Catarina, que levasse ao desenho metodológico e ações práticas da primeira (RBU), dentro do marco da RBMA.

A Ilha de Santa Catarina abriga quase a totalidade do município de Florianópolis. Apresenta porção significativa do seu território coberto por unidades de conservação e áreas de importância ecológica, elevada e não urbanizadas. A urbanização da Capital vem crescendo aceleradamente nas últimas décadas e a malha urbana se expande pressionando os remanescentes naturais e áreas de conservação.

Dessa maneira iniciou-se uma gama de atividades com o objetivo de materializar a iniciativa em uma proposta conceitual, de envolver na discussão o Comitê Estadual da RBMA em SC, o Conselho Nacional da RBMA e a Comissão Brasileira do Programa MaB (Cobramab), e de estruturar o projeto-piloto para ser apreciado pelo Conselho Internacional do Programa MaB em sua reunião no segundo semestre de 2006.

Apreciada pelo CNRBMA e pelo Cobramab, a proposta foi encaminhada a UNESCO/Paris que concedeu à Prefeitura Municipal de Florianópolis o apoio à continuidade do projeto, como uma experiência piloto de integração de Reservas da Biosfera já instituídas com os ambientes urbanos adjacentes.

Em março de 2008, uma comitiva de Florianópolis, representando o Governo de Santa Catarina, a Prefeitura Municipal de Florianópolis, a UFSC e o Comitê Estadual da RBMA participou do seminário “De las Reservas de Biosfera al Desarrollo Sustentable – Experiencias de Flacam (Foro Latinoamericano de Ciencias Ambientales) en formulación y manejo de reservas en constelación y reservas en ambiente urbano”, evento em Madri em que foi apresentado o projeto de RBU na Ilha de SC. Deste encontro surgiu a diretriz da Unesco de realizar um congresso internacional de reservas de biosfera em ambiente urbano, no Brasil, sede do projeto piloto.

O evento em Florianópolis conta com a participação do coordenador do Programa MaB (Homem e a Biosfera) para América Latina e Caribe, Miguel Clusener, do presidente do Iberomab, Sérgio Guevara, do presidente do Conselho Nacional das Reservas de Biosfera de Mata Atlântica, Clayton Lino, do arquiteto Ruben Pesci, presidente da Fundação CEPA. Além de outros convidados especiais que apresentarão projetos da América Latina, Espanha e África.

OBJETIVOS

Desde então a Fundação CEPA, o Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis e o Comitê Estadual da RBMA vêm realizando ações para realizar em parceria com os demais países proponentes de RBUs um evento no Brasil. Entre essas ações destaca-se o desenvolvimento do Movimento Ibero-americano de RBUs, uma iniciativa de atuação em rede consolidada no ano de 2006.

Tendo em vista a continuação do processo de implementação do modelo de Reserva de Biosfera em Ambiente Urbano, os objetivos do seminário são:

- Fortalecer o concepto de reserva de biosfera como catalizador da governabilidade local;
- Debater a gestão da reserva de biosfera em ambiente urbano;
- Contribuir para a formação de uma Rede Internacional de Reserva de Biosfera em Ambiente Urbano;
- Fortalecer o Modelo Teórico- conceptual de Reserva de Biosfera Urbana, como parte ativa do Programa MAB UNESCO;
- Promover a reunião de especialistas para apresentar suas experiências, debater e tentar responder as questões relacionadas ao modelo conceitual de zoneamento de RB em Ambientes urbanos;
- Através da apresentação de experiências distintas a um público constituído por profissionais de empresas e universidades, promover uma grande oportunidade de intercâmbio de idéias para a conservação e manejo das cidades RB em ambientes urbanos.

(FloripaNews, 16/12/2008)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.