Floripa terá população flutuante de 1,3 milhão em 2030
30/06/2008
Exposições “Ecos da Pele” e “Translúcidos”, no Masc
01/07/2008

Sai edital do Funcine

Depois de dois anos sem ser publicado, o edital do Fundo Municipal de Cinema (Funcine) será lançado oficialmente hoje. Serão premiados projetos de ficção, documentário e animação, para os quais estão previstos R$ 120 mil.
Além dos recursos financeiros, o Funcine disponibilizará os equipamentos de captação e finalização, que se fossem alugados no mercado, custariam em torno de R$ 70 mil.
Qualquer morador de Florianópolis que seja maior de 18 anos pode se inscrever no Prêmio de Incentivo à Produção Audiovisual Armando Carreirão, nome oficial da premiação criada em 2004. É preciso comprovar residência há, pelo menos, dois anos na Capital catarinense. Não podem participar parentes de primeiro grau da comissão julgadora, funcionários ou integrantes do conselho do Funcine.
– É um edital aberto a iniciante, não exigimos currículo ou formação acadêmica – afirma o presidente do Funcine, Iur Gomez.
Os projetos serão avaliados por uma comissão julgadora. Para a edição 2008, foram convidados o escritor Dennis Radünz, colunista do Diário Catarinense e Coordenador da Casa da Memória, o documentarista César Cavalcanti, a diretora teatral Carmen Fossari, a cineasta e professora Tatiana Lee e o produtor cultural e historiador Fernando Boppré. Os prêmios serão anunciados 30 dias após o fim do prazo para entrega dos projetos. Os vencedores terão cinco dias úteis para apresentar a documentação.
Excesso de zelo atrasou editais
O atraso na publicação do edital se deu por “excesso de zelo”, na avaliação de Gomez, que assumiu o cargo em outubro do ano passado.
– O grande problema é pensar não só no conteúdo, tem que se fazer cálculos, ter conhecimentos jurídicos. É evidente que se tiver um bom projeto e não estiver habilitado contabilmente, não ganha o prêmio, mas a discussão sempre foi essa: ou deixamos o prêmio ser aprovado e depois o proponente regulariza a documentação, ou priorizamos os papéis.
Na gestão anterior, Gomez era secretário do Funcine. Em 2006, era ano eleitoral e não foi possível lançar no segundo semestre, como estava previsto.
– Nosso trabalho é voluntário, cada um tem seus próprios projetos. Às vezes, ficamos 30 dias envolvidos numa produção, fora da cidade. Nem sempre é possível reunir toda a diretoria para tomar as decisões necessárias – afirma Gomez.
No ano seguinte, 2007, o processo coincidiu com a alteração da diretoria. O edital foi publicado no Diário Oficial, mas o então presidente Norton Makowiecky não podia assinar pelo edital, nem Iur Gomez, presidente eleito que ainda não havia sido nomeado pelo prefeito.
Premiação

Total de R$ 120 mil, sendo:

– R$ 15 mil (cada) para três documentários em curta-metragem (de 10 a 26 minutos)
– R$ 15 mil para uma animação em curta-metragem (de 5 a 26 minutos)
– R$ 20 mil (cada) para três ficções em curta-metragem (de 5 a 26 minutos)
Inscrições
De hoje até 15 de agosto, em horário comercial, na sede do Funcine (Rua Antônio Luz 260, Forte Santa Bárbara, Centro, Florianópolis). Mais informações: (48) 3224-6591 ou www.pmf.sc.gov.br/funcine
Prêmios anteriores (referente aos anos de 2005 e 2006)
Quatro documentários:
Hassis – Um Retrato, de Marco Martins e Ricardo Weschenfelder; Flor de Pessegueiro, de Ângela Bastos; Mercado de Histórias, de Bianca Chiaradia e Paisagem Urbana, de Pedro MC.
Duas ficções:
Isto Não é Um Filme, de Loli Menezes e Quem Disse que Tô Indo pra Casa?, de Marco Stroich
Uma animação:
Bruxas Atacam Pescador, de Érico Monteiro
(Alicia Alao, DC, 01/07/08)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *