Pólo único na Grande Florianópolis
10/07/2008
Reunião aponta ações para Vigilância e fiscalização nas praias
10/07/2008

Ecologistas movem ação para exigir conclusão de ciclovia em Florianópolis

Uma ação civil pública exige que o Departamento Estadual de Infra-Estrutura (Deinfra) conclua a construção da ciclovia na Via Expressa Sul, em Florianópolis. A ação foi proposta por um grupo de 12 ONGs de ecologistas, além de ciclistas e associações comunitárias da Capital.
Inaugurada em 2004, a ciclovia termina em um determinado ponto e é preciso seguir por um carreiro para chegar à SC-405, rodovia que leva ao Sul da Ilha de Santa Catarina.
Os representantes das associações querem uma providência por causa da falta de segurança e porque, segundo eles, a legislação exige.
– Tanto a legislação federal quanto a estadual e municipal dizem que as rodovias que passam em perímetros urbanos precisam ter ciclo-estruturas instaladas no entroncamento com a rede viária – diz André Soares, diretor geral da Associação Caeté Cultura e Natureza.
O Deinfra, que administra a Via Expressa Sul, tem um projeto para adequar a SC-405 com espaço destinado aos ciclistas.
– O Ministério Público e a comunidade têm razão quanto a necessidade da ciclovia. Precisamos ver qual a solução para aquele entroncamento – diz Romualdo França, diretor-presidente do Deinfra.
O projeto de conclusão da ciclovia é de responsabilidade do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf), que irá realizar a obra durante construção da terceira pista da SC-405.

Assista a reportagem.

(RBS TV, 10/07/08)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *