Esvaziar a Ilha é a solução?
09/04/2008
Sem conexão não há desenvolvimento
10/04/2008

Brasil cai 6 posições em ranking de desenvolvimento tecnológico

Apesar do avanço tecnológico significativo nas esferas empresarial e de governo, o Brasil perdeu seis posições e ocupa a 59ª colocação no ranking dos países mais desenvolvidos tecnologicamente, segundo o Relatório Global de Tecnologia da Informação 2007-2008 divulgado nesta quarta-feira (09/04) pelo Fórum Econômico Mundial.
O ranking foi elaborado com base no Índice de Tecnologia da Informação (ITI) medido em 127 países. Dentre as nações da América Latina o Brasil fica atrás de Chile (34a), Barbados (38a), Porto Rico (39a), Jamaica (46a) e México (58a).
O ITI avalia o nível de preparo das nações para uso de tecnologia da informação em três segmentos: ambiente (infra-estrutura), preparo para desfruto dessa tecnologia e implementação real das tecnologias mais recentes disponíveis.
De acordo com a pesquisa, a Dinamarca se manteve como o país mais desenvolvido tecnologicamente, seguido pela Suécia e pela Suíça. Os Estados Unidos aparecem na quarta colocação, imediatamente à frente de Cingapura.
Brasil e México não obtiveram desempenho melhor no estudo em decorrência da excessiva regulação de mercados, a baixa qualidade dos sistemas educacionais e o baixo nível de investimento em pesquisa e desenvolvimento, segundo comunicado.
Na América Latina, o Chile foi o país mais bem posicionado no estudo, com um preparo tecnológico resultante de um desempenho homogêneo nos três sub-índices do ITI, graças a um forte esforço do governo com relação à penetração da tecnologia e uma agenda digital abrangente.
(Jornal do Brasil, 09/04/08)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *