Entre a moda e o atraso
04/03/2008
Projeto da UFSC reduz pela metade uso de água potável em casa de Ratones
04/03/2008

Ainda há esperanças para a vida em sociedade, apesar da ameaça constituída pelas infames sacolas plásticas. As boas notícias dessa vez vêm do Reino Unido. A cadeia de lojas Marks & Spencer acaba de anunciar que cobrará 5 pence (quase 15 centavos de real) por sacolinha (Daily Telegraph). A ação da M&S parece ser, ao menos em parte, resposta à campanha do jornal Daily Mail pedindo o fim das sacolinhas. O primeiro ministro Gordon Brown já deu o seu apoio à campanha.
(O Eco, 03/03/08)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

2 Comentários

  1. Marilia disse:

    sou totalmente a favor da lei que proibe o uso de sacolas de plastico.
    Mas a minha duvida e essa. Se não temos a sacola plastica do supermercado, qual o tipo de (sacola) e recomendavel?
    Antes era saco de papel, mas hoje em dia fica dificil, andar com saco de papel, visto que, um pacote de arroz 5 kilos, o saco não aguenta,
    Quero saber o tipo de sacola recomendada para comercios que não agride a natureza?
    Conto com sua resposta
    Fernada

  2. mm Rogério, da equipe do site disse:

    Cara Marília/Fernanda,
    Gostaríamos de sugerir a utilização de sacolas não-descartáveis, como as de tecido, que você pode levar às compras na feira ou supermercado e assim diminuir a quantidade de sacos plásticos que leva pra casa.
    É difícil extinguir totalmente as sacolas plásticas, até porque precisamos delas para acondicionar o lixo, mas podemos diminuir (e muito!) as quantidades. Obrigada por seu comentário e continue participando em Floripamanha.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *