Prefeitura quer coibir transporte clandestino em Florianópolis
08/11/2007
Prorrogadas as inscrições para Prêmio ODM 2007
08/11/2007

Uma economia de 30 % na conta de energia elétrica da Escola Básica Municipal Luiz Cândido da Luz é a meta pretendida pela Escola Básica Municipal Luiz Cândido da Luz, da comunidade de Vargem do Bom Jesus, no Norte da Ilha, após a inauguração de um coletor solar, previsto para o início de 2008. Até o final de novembro deste ano, o objetivo é entregar o primeiro coletor para a comunidade, que será doado a um catador da região.

O primeiro beneficiado será o catador Lourenço Ramos. Segundo o diretor Rogério Gonçalves de Castro, o objetivo é ajudar a todos os moradores da Vargem do Bom Jesus, com apoio da comunidade. “É uma mudança de cultura e de comportamento, onde pretendemos cada vez mais trazer as famílias para a escola, buscando envolvê-las nos nossos projetos sociais”, disse.

O coletor será feito com a utilização de garrafas plásticas transparentes de refrigerantes, caixa de leite e cano PVC, que devem ser doados pelos próprios moradores. O sistema deve captar a energia do sol e mantê-la em boa temperatura para ser usada em chuveiros e torneiras, podendo ser adaptado a qualquer caixa d’ água de um imóvel com laje, sem necessidade de reforma nas instalações hidráulicas existentes.

Aquecimento depende do sol

Nos dias de muito sol, principalmente no verão, a água demora em média uma hora para aquecer. Com pouco sol na mesma estação, este tempo aumenta para duas horas e meia. O tempo necessário para o aquecimento é maior na primavera por causa das chuvas, cerca de quatro horas. O programa foi desencadeado em agosto deste ano e conta com o apoio dos projetos Escola Aberta e Tempo Integral, além das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc).

A Associação de Pais e Professores da Escola é a responsável por arrecadar o material reciclável. A montagem será feita como atividade dentro dos programas Tempo Integral e Escola Aberta. Os alunos ficam dois períodos na escola e aproveitam a oficina de educação ambiental para trabalhar na montagem do coletor, com a coordenação da professora de ciências, Salete dos Santos.

Depois, os alunos e membros da comunidade vão para a escola aos sábados para continuar trabalhando no projeto.

Moradores devem ser beneficiados

A coordenadora de educação ambiental da Escola Básica Municipal Luiz Cândido da Luz, Salete dos Santos, ressaltou o envolvimento dos alunos como algo importante para a realização e funcionamento do projeto. Ela diz que a maior contribuição para o fortalecimento da idéia é que a escola tem desde a quarta série do ensino fundamental aulas de biologia, química e física, o que acaba sendo um diferencial durante as oficinas, que ocorrem três vezes por semana em horários diferenciados ao das aulas.
“Queremos que todas as pessoas da comunidade tenham esse coletor em casa”, sugere. Salete acredita que o aprendizado dos alunos fará com que se tornem agentes multiplicadores do projeto. “Eles (alunos) já têm noção de que não vão economizar apenas energia, mas também a água que é tão importante para o planeta”, disse.

Para o catador Lourenço Ramos, 50 anos, que será o primeiro morador a ter o coletor produzido pelos alunos agora em novembro, esta iniciativa da escola é muito importante. Ele acredita que economizará bastante na conta de luz. Geralmente paga R$ 111,00 por mês e em sua casa, além dele e da esposa, moram ainda quatro filhos.” Faz oito anos que trabalho com re-ciclagem e fiquei contente por ser o esco-lhido da escola para receber esse coletor, já que os meus filhos estudam ali há muitos anos”, comemorou.

(Mauro Geres, ANCapital, 08/11/2007)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *