Ato (1)
05/07/2007
MTur investirá R$ 16 milhões em Florianópolis
05/07/2007

Tartaruga de 80 quilos é encontrada morta na Ilha

Depois dos mais de 20 pingüins encontrados mortos, terça-feira, ao longo da Praia do Campeche, no Sul da Ilha, em Florianópolis, ontem, foi a vez de uma tartaruga aparecer sem vida na Praia de Santo Antônio de Lisboa, na região Norte.

Da espécie cabeçuda ou amarela, o animal, com mais de 80 quilos, foi o terceiro da espécie encontrado morto nas praias da Ilha nos últimos quatro dias.

No domingo, biólogos catalogaram um na Praia Mole (Leste). O outro foi localizado na terça-feira, em Ingleses, no Norte da Capital.

De acordo com o biólogo do projeto Tamar do Ibama, Gustavo Stahelin, ainda não é possível identificar a causa da morte das tartarugas nem relacionar as mortes, já que foram encontradas em praias diferentes. Nenhuma delas apresentava lesões externas.

– Vamos tentar abrir a tartaruga para diagnosticar – explicou.

Provavelmente, o animal encontrado em Santo Antônio de Lisboa nunca havia sido capturado por estudiosos, pois não apresentava marcas de anilhas nas nadadeiras.

Apesar de bastante inchado, não estava em estado de decomposição.

– Deve ter morrido há menos de 24 horas – observou.

Com 86 centímetros de casco, a tartaruga não chegava a ter 20 anos. A idade considerada adulta é a partir dos 25, 30 anos.

A espécie de ontem foi encontrada boiando, a menos de 300 metros de distância da praia, pelo pescador Antenor da Cunha, 56 anos, e acabou trazida até a areia de reboque, no barco de pesca.

– Nesta época do ano é comum encontrarmos tartarugas desde tipo. Mas morta é a primeira vez que vejo – disse Cunha.

Segundo o Ibama, a espécie cabeçuda é a segunda mais comum no Litoral catarinense. Fica atrás somente da tartaruga verde, responsável por cerca de 90% dos registros em Santa Catarina.

(Ariadne Niero, DC, 05/07/2007)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *