Comcap testa transporte de materiais
26/01/2007
Norte da Ilha terá centro de eventos
30/01/2007

Agora só falta um trapiche para os transatlânticos

Mais dois transatlânticos que operam cruzeiros na costa brasileira ancoraram, no final de semana, em Florianópolis.

A chegada dos navios, que fizeram escalas na Praia de Canasvieiras, Norte da Ilha de Santa Catarina, eleva para quatro o número de embarcações deste tipo recebidas pela Capital. Até o final da temporada, estão programadas mais oito ancoragens.

No sábado, a recepção dos turistas vindos de Santos (SP) e com passagem por Porto Belo, Litoral Norte catarinense, foi feita pela Santur. Três recepcionistas representando as etnias alemã, italiana e portuguesa deram as boas-vindas aos passageiros do Island Escape e distribuíram materiais informativos sobre o Estado.

Dos 1,7 mil passageiros a bordo, cerca de 1,5 mil desembarcaram do transatlântico, ancorado a dois quilômetros da orla, e que foram levados até a praia em grupos de 100, com a ajuda de embarcações menores chamadas tenderes.

Prioridades são melhorar a infra-estrutura e o receptivo

Esta foi a segunda vez na semana que o Island Escape realizou uma parada em Florianópolis. Confusão semelhante a do desembarque de terça-feira ocorreu no sábado.

No mesmo trapiche, enquanto os turistas do transatlântico chegavam, outros aguardavam em filas para embarcar nas escunas que saíam do local.

Segundo o presidente da Santa Catarina Turismo (Santur), Marcílio Ávila, resolvido o problema da instalação da monobóia com âncora, esta é a grande dificuldade que a Capital precisa resolver para receber os transatlânticos. Além disso, destacou a importância de se aprimorar o receptivo aos turistas.

De acordo com Humberto Freccia Netto, diretor da empresa oficial de recepção, contratada pela Island Cruises, os pacotes de passeio vendidos no próprio navio custam, no mínimo, US$ 30 por pessoa, sem alimentação, sendo as paradas em restaurantes, lojas e museus pré-agendadas.

– Este é o melhor tipo de turista que a cidade pode receber. Ele é o que consome menos recursos naturais, menos polui e o que traz o maior retorno – disse.

Os grupos que compraram os pacotes turísticos chegam ao gasto aproximado de US$ 100 por pessoa, conforme estimativa da Santur.

Mas quem opta por conhecer as atrações de Florianópolis sem guias acaba gastando bem menos. Segundo a comerciante Lúcia Fernandes, de São Paulo, o gasto na última parada, incluindo as despesas dela e do marido não ultrapassou os R$ 100.
(Taís Shigeoka, DC, 29/01/2007)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *