Rumos de ONGs em debate
03/08/2006
Cerca em Carijós causa polêmica
04/08/2006

ONGs discutem desigualdades

Apesar da Região Sul do Brasil ter o maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país, a desigualdade social é grande, mesmo que ainda não seja tão evidente nas estatísticas. A situação foi verificada no encontro promovido pela Associação Brasileira de ONGs (Abong), que acontece até amanhã na Capital.

É o terceiro encontro do ano do conselho diretor da Abong com as regionais da associação.

Segundo o diretor da regional Sul, Francisco de Assis da Silva, o objetivo desses encontros é avaliar as ações dos governos federais e estaduais no compromisso com a democracia e superação das desigualdades sociais.

Representantes de organizações não-governamentais de todo o país estão presentes para analisar a conjuntura regional e levantar a sustentabilidade política e econômica das organizações.

Silva destaca que houve um recuo na cooperação internacional para as ONGs da Região Sul do Brasil em relação ao apoio logístico e estrutural para as entidades.

– É preciso desmistificar a idéia de “sul maravilha” para convocar a sociedade a superar as desigualdades que existem também por aqui – denuncia.

A diretora de desenvolvimento institucional, Taciana Gouvêia, lembra que nem todas as ONGs que existem no país estão afinadas com as propostas da Abong.

– Nosso objetivo é transformar a sociedade brasileira para ser, entre outras coisas, mais justa, mais democrática, que viva sem preconceitos, com desenvolvimento sustentável e ambientalmente adequada – definiu.

Defesa dos direitos humanos e da educação popular

As principais áreas de atuação das filiadas da associação são as que defendem os direitos humanos, educação popular, relações de gênero, saúde, geração de trabalho e renda, organizações populares, entre outras atividades.

Já foi lançada, durante o encontro que acontece na Capital, a publicação ONGs no Brasil – Perfil das Associadas à Abong, que relaciona asaproximadamente 270 associadas brasileiras que já foram catalogadas por áreas de atuação, por localização geográfica e pelos principais beneficiários.

A cada dois anos, são realizadas assembléias gerais da Abong e, ainda em novembro deste ano, nova assembléia vai ocorrer na cidade de São Paulo.
(Alícia Alão, DC, 03/08/2006)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *