Festa no Saco da Lama gera polêmica
15/08/2006
Moradores lançam esgoto em canal
16/08/2006

O processo para a construção do novo aeroporto Hercílio Luz ocorre dentro da normalidade, de acordo com o superintendente da Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero) em Santa Catarina, Valdeci Arcanjo Novaes. Ele garante que nada está emperrado e que qualquer obra de grande porte exige estudos aprofundados. “Eu não entendo o porquê de tanta polêmica em torno do assunto”, reclama. Ele diz que a empresa fará uma audiência pública na Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) no próximo dia 16 para apresentar alternativas de acesso ao terminal e o relatório de impacto ambiental, atendendo assim exigências da Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma).

Obter a licença para poder licitar a obra é o objetivo central do encontro. “Nossa previsão é começar o trabalho no início do ano que vem”, avalia. O superintendente afirma que a Infraero é uma empresa socialmente e ambientalmente responsável e que o cronograma está sendo realizado de acordo com a legislação. “Nossa missão é construir e administrar aeroportos”, lembra. Valdeci informa que os recursos para a obra, cerca de R$ 295 milhões, são provenientes da dotação orçamentária da Infraero e independem de prazo de início das obras. “Trata-se de um dinheiro garantido para Florianópolis, não existe o risco deste valor ser remanejado para outro projeto, ao contrário do que já foi publicado”, esclarece.

Valdeci chama a atenção ao fato de que toda a cidade que cresce demanda intervenções. “O assunto é de interesse da sociedade. A audiência pública será uma oportunidade para as pessoas conhecerem o projeto”, declara. O superintendente explica que a construção dos acessos ao novo aeroporto é de inteira responsabilidade do governo do Estado. “Nosso interesse é que os carros cheguem até o terminal”, brinca.

Com a intenção de evitar futuras ações do Ministério Público (MP) durante o curso das obras, o prefeito de Florianópolis, Dário Berger (PSDB) se reúne com o presidente da Câmara de Vereadores, Marcílio Ávilla (PP) na próxima quarta-feira para discutir as alternativas do projeto. “Está tudo caminhando muito bem. Nossa meta é apenas nos prevenir de eventuais transtornos”, explica Ávilla. Ele diz que a construção do novo aeroporto é um desejo de todos os moradores da cidade. O terminal aéreo tem capacidade para 980 mil passageiros ao ano, mas atende 1,5 milhão de pessoas. O novo prédio terá uma área construída de 27,4 mil metros quadrados e poderá atender até 2,7 milhões de passageiros anualmente.
(Gisa Frantz, A Notícia, 16/08/2006)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *